COMPORTAMENTO
03/04/2019 07:34 -03 | Atualizado 03/04/2019 07:35 -03

Estes cuidados vão deixar seu cachorro feliz e seguro quando estiver sozinho

Evite se despedir ou fazer aquela ‘voz fininha’ ao sair de casa.

damedeeso via Getty Images
Grande parte dos donos precisa deixar seu mascote sozinho durante o dia para trabalhar.

Quem tem cachorros age quase de forma instantânea ao sair de casa para trabalhar ou simplesmente para passear com os amigos ou viajar sem seus pets: Ao fechar a porta da casa ou do apartamento, automaticamente solta aquele “tchau” com voz fina e melosa para se despedir do bichinho, não é verdade?

Pois esse é um dos erros mais comuns e mais facilmente evitáveis para não disparar nos peludinhos a síndrome popularmente chamada de “ansiedade de separação”.

Ela é extremamente comuns entre os cachorros e acontece independentemente do tempo em que os donos ficam fora da residência sem eles. Como são muito sociáveis, os cães precisam de companhia constante e, no caso de passarem um bom tempo sozinho, necessitam de cuidados prévios e especiais para se prepararem adequadamente.

Segundo Juliana Dias, psicóloga especialista em comportamento animal, o mais importante é diagnosticar se o cachorro sofre desta síndrome, pois um castigo inadequado por conta de um comportamento errado - a destruição de um móvel, por exemplo -, pode agravar o problema ao invés de corrigi-lo.

A profissional alerta que um cão com esse tipo de comportamento apresenta características bem particulares. São agitados, pulam o tempo todo em cima do dono, seguem o dono por todos os lugares e, ao perceber que ele está para sair, choramingam, pulam e até tremem.

O tratamento da ansiedade de separação inclui uma mudança na relação comportamental entre o dono e seu cachorro, que vai desde a prática de exercícios físicos e treinos específicos para obediência até a série de dicas que você verá a seguir.

 

Sem ‘beijinho ou tchau’

Image by Marie LaFauci via Getty Images

Segundo Halina Medina, blogueira e criadora do portal Tudo Sobre Cachorros, o maior do País no segmento pet, dizer “tchau”, dar beijinhos ou falar com voz embargada ao se despedir vai passar ao seu cachorro a impressão de que você está sofrendo. Por conta disso, ele também ficará angustiado até sua volta, podendo latir excessivamente, destruir objetos ou até se automutilar.

A melhor maneira de agir ao sair de casa sem a companhia de seu pet é, simplesmente, virar as costas e fechar a porta (por mais que isso aperte o coração). E nada de voltar para dar aquela “espiadinha”. Medina ensina que, quanto mais normal parecer a situação, mais rápido o pet se adaptará a ela.

 

Ao voltar, não faça ‘festinhas’ imediatamente

Thomas Northcut via Getty Images
Fazer festinha pro dog tem limite.

A segunda dica para ajudar a curar a ansiedade de separação e, consequentemente, deixar seu cão mais seguro e feliz, quando você tiver que sair de casa sem ele, é bem similar à primeira, mas é destinada para o momento em que você retorna para casa.

Esqueça o impulso de fazer “festinha” e agradar o cachorro logo após abrir a porta e entrar em casa. Se você agir dessa maneira, vai acabar reforçando um comportamento inadequado, pois o cachorro vai ficar ainda mais ansioso esperando você voltar para receber uma chuva de carinho.

O ideal é ignorá-lo por completo, trocar de roupa ou ir até um outro cômodo da casa tomar água, por exemplo, para só depois, quando o animal estiver mais calmo, enchê-lo de abraços e beijinhos.

 

Compre brinquedos interativos para distrair seu cãozinho 

sanjagrujic via Getty Images
Brinquedos distraem cachorro em tempo livre, sem o dono.

Preparar o ambiente de modo propício para que seu cachorro sinta o mínimo possível a sua falta também é uma dica importante. Para isso, uma saída é comprar brinquedos interativos.

Os brinquedos interativos são aqueles que permitem a colocação de grãos de ração dentro e que estimulam o cachorro a se movimentar para conseguir alcançar o seu “prêmio”, que é a comida.

Deixar petiscos espalhados também é uma boa forma de acalmar o seu amigão enquanto você não está em casa. O único cuidado necessário é não optar por petiscos ou brinquedos que possam soltar partes e causar engasgos no cão enquanto você estiver fora.

 

Deixe uma roupa com seu cheirinho por perto

Essa é uma forma de acalmar e até de ludibriar seu cão enquanto estiver fora. “Esqueça” em uma cadeira, no sofá ou no chão mesmo uma peça de roupa (de preferência que você não ligue muito) com seu cheirinho para ele encontrar.

Isso certamente fará que o cãozinho fique mais tranquilo até a sua volta e não se sinta tão sozinho.

 

Feche bem as portas e as janelas

Image Source via Getty Images
As portas devem estar bem fechadas enquanto seu cão está só em casa.

Redobrar a atenção com a segurança é fundamental para quem costuma deixar o cachorro sozinho em casa.

Por isso, antes de sair, certifique-se de que as portas estejam bem fechadas. Caso contrário, o animal pode tentar forçar a passagem para sair por elas e se machucar. Ou pior: se conseguir fugir, corre o risco de ser atropelado ou se perder.