COMPORTAMENTO
26/06/2019 07:06 -03

A ciência explica por que não conseguimos resistir às expressões dos cachorros

Não, não é só porque você tem o coração mole. Trata-se de um processo evolutivo e de sobrevivência.

Jess Wealleans via Getty Images
Iti malia!

Sabe aquela carinha de pidão que só o seu cachorro consegue fazer? Ou aquela expressão de quem acabou de aprontar, mas não sabe dizer o que aconteceu?

Pois é. Está tudo bem se você realmente não conseguir resistir a essa expressão. E não é porque você tem um coração super mole. Pode colocar a culpa na evolução das espécies.

Um estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos e do Reino Unido demonstrou que, ao longo dos processos evolutivos, os cachorros desenvolveram músculos faciais para melhor se comunicarem com os seres humanos.

Após quase 20 mil anos de convivência, eles simplesmente souberam aprender um dos gestos mais presentes na comunicação humana: a expressão facial.

Essa habilidade adquirida de elevar as sobrancelhas e tentar imitar os olhinhos arredondados dos filhotes garantiu a sobrevivência de muitos cachorrinhos.

Publicado na revista acadêmica Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), o estudo indica que ao fazer o movimento, os cães despertam nos seres humanos um desejo mais forte de cuidar deles.

“Isso deu aos que conseguiam mexer a sobrancelha uma vantagem maior em relação aos demais. Essa característica foi transmitida para as gerações seguintes”, explica a pesquisa. 

Mexitographer via Getty Images
Não fiz nada, papai.

A pesquisa, liderada pela psicóloga Juliane Kaminski, da Universidade de Portsmouth, comparou a anatomia facial entre cães e lobos para melhor compreender as mudanças.

Os pesquisadores descobriram que a musculatura de ambas as espécies era semelhante, porém os cães têm um músculo pequeno perto dos olhos, o  anguli oculi medialis, que permite o movimento da sobrancelha interna

Esse pequeno detalhe seria a grande diferença que tornou a socialização entre cães e humanos ainda mais fácil.

“As descobertas sugerem que as sobrancelhas mais expressivas podem ser resultado de preferências inconscientes dos seres humanos que influenciaram a seleção durante a domesticação dos cães. Quando os cachorros fazem o movimento, parecem provocar um forte desejo nos humanos de cuidar deles. Isso daria aos cães que movem suas sobrancelhas uma vantagem sobre os outros animais e transmitiu essa característica para as gerações futuras”, explica Kaminski.

Cambridge University Press, Cambridge, UK
Comparação da anatomia facial entre cachorro e lobo.

Em sua pesquisa anterior, Kaminiski já havia descoberto que os cães são especialistas em compreender os gestos humanos, superando até os primatas, como os chimpanzés.

Com esse novo estudo, ela só confirma o quanto a expressão facial pode ser um detalhe poderoso nas relações sociais, até mesmo com o seu pet.