NOTÍCIAS
19/03/2020 18:04 -03

Brasileiros no Peru, Marrocos, Portugal e em cruzeiro no Caribe serão repatriados

Voos para trazer brasileiros foram negociados entre o Itamaraty, Ministério do Turismo e autoridades estrangeiras.

SOPA Images via Getty Images
Filas no aeroporto de Lisboa, em Portugal.

Brasileiros retidos no exterior por causa da pandemia do novo coronavírus começam a receber notícias de possível retorno para casa. Nesta quinta-feira (19), o Itamaraty confirmou os primeiros dois voos para trazer os turistas que ficaram ilhados no Peru e também um voo fretado para trazer brasileiros que estavam a bordo do navio de cruzeiro “Costa Favolosa”, ancorado na ilha de Guadalupe, no Caribe. 

De acordo com o jornal O Globo, cerca de 400 turistas no Marrocos e 880 em Portugal também serão transportados de volta. Os de Marrocos vão vir em um voo da Latam, financiado pela Rede Record.

Nota do Itamaraty confirma “a realização de voos especiais a Lima, amanhã, 20 de março, com o objetivo de repatriar brasileiros que se encontram retidos no Peru em decorrência do surto de coronavírus”. “A Embaixada do Brasil em Lima coordena a operação no local, em conjunto com a LATAM e a Gol”, diz.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, mais de 600 brasileiros em Cuzco e em Lima voltarão. Em contrapartida, o governo brasileiro enviará cerca de 700 peruanos que estão no Brasil. As fronteiras do país estão fechadas em decorrência da pandemia de coronavírus. Transporte internacional e doméstico está suspenso desde segunda (16).

“O trabalho continua sendo feito e será incessante até que cada um dos brasileiros esteja em segurança no nosso território nacional”, disse o ministro. 

Em outra nota, o órgão afirma que “trabalhou para obter junto às autoridades francesa de Guadalupe autorização para desembarque de 139 turistas brasileiros que estavam a bordo do navio de cruzeiro ‘Costa Favolosa’ ancorado na ilha”. “Todos os brasileiros puderam desembarcar e retornaram ao Brasil em avião fretado pela empresa Costa Cruzeiros.”