ENTRETENIMENTO
21/08/2019 16:40 -03 | Atualizado 21/08/2019 16:43 -03

'O Escândalo': Nicole Kidman, Charlize Theron e Margot Robbie estrelam teaser cheio de tensão

Filme retrata escândalo de assédio sexual envolvendo uma famosa âncora e o então presidente da rede de TV Fox News.

Nicole Kidman postou nesta quarta (21) em sua conta no instagram o primeiro teaser de O Escândalo (Bombshell), filme que retrata um escândalo de assédio sexual, que veio à tona em 2016, envolvendo uma famosa âncora e o então presidente da rede de TV Fox News. Assista ao vídeo no player abaixo:

Além dela, o filme é protagonizado por conta com outras duas estrelas do primeiro escalão de Hollywood: Charlize Theron e Margot Robbie (Era Uma Vez em Hollywood).

Kidman interpreta a âncora Gretchen Carlson, que em 2016 acusou Roger Ailes, todo poderoso da Fox News por décadas, de tê-la demitido por resistir durante anos as investidas sexuais feitas pelo executivo, que morreu em 2017 - pouco menos de um ano da acusação.

Charlize Theron vive Megyn Kelly, outra âncora do canal que logo depois da denúncia de Carlson confirmou que também era assediada sexualmente por Ailes. No filme, o executivo é interpretado pelo veterano John Lithgow.

Já Margot interpreta um personagem ficcional, a produtora Kayla Pospisil.

Com direção de Jay Roach (TrumboEntrando Numa Fria) e roteiro de Charles Randolph, vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Adaptado em 2016 por A Grande Aposta, o filme ainda traz no elenco os atores Malcolm McDowell (o eterno Alex, de Laranja Mecânica), Mark Duplass (da série Goliath) e Alice Eve (Além da Escuridão - Star Trek).

O Escândalo estreia nos cinemas brasileiros em 30 de janeiro de 2020. 

Entenda o caso

Em julho de 2016, Roger Ailes (77 anos), diretor-geral da cadeia Fox News foi acusado de agressão sexual por uma ex-âncora da rede, Gretchen Carlson. A acusação fez Ailes pedir demissão após décadas comandando o canal.

A jornalista processou Ailes alegando que seu ex-chefe a demitiu indevidamente depois de ela ter rechaçado anos de avanços sexuais não desejados. Ela disse que Ailes tirou-a do programa matutino Fox & Friends em 2013 e cortou seu salário porque ela se recusava a ter uma relação sexual com ele.

Ailes foi consultor de mídia de presidentes republicanos, incluindo George W. Bush e transformou a Fox News no canal de notícias a cabo mais visto nos Estados Unidos. Após deixar a Fox News, ele se tornou conselheiro da campanha de Donald Trump.

Hemofílico, Ailes morreu aos 77 anos por conta de uma hemorragia subdural, uma acumulação de sangue no cérebro agravado por conta de seu quadro de hemofilia.