NOTÍCIAS
26/01/2020 13:06 -03

Bolsonaro diz que 'jamais' pediria interferência de Trump em caso de brasileiros deportados

Um avião fretado pelo governo norte-americano chegou a Belo Horizonte na madrugada deste sábado (25) com algumas dezenas de brasileiros.

Adriano Machado / Reuters
“Jamais pediria. Você acha que eu vou pedir para ele descumprir a lei dele?", diz 

O presidenteJair Bolsonaro afirmou neste domingo (26), após participar das comemorações do Dia da República da Índia, em Nova Déli, que “jamais” pediria ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para dar tratamento diferenciado a brasileiros deportados por terem entrado ilegalmente no país.

Um avião fretado pelo governo norte-americano chegou a Belo Horizonte na madrugada deste sábado (25) com algumas dezenas de brasileiros, em mais uma mudança na postura do governo Bolsonaro, que tem facilitado a deportação de cidadãos que vivem irregularmente nos EUA.

“Como é a lei americana? Qual o tratamento que a lei americana dá para quem está lá ilegalmente? Não é esse? Nós temos de respeitar a lei americana”, disse Bolsonaro, quando questionado pela imprensa após evento oficial na Índia.

De acordo com o G1, o avião aterrissou no Aeroporto de Confins por volta da meia-noite, vindo de El Paso, no Texas. A GloboNews relatou que 50 pessoas deportadas chegaram ao País.

“Jamais pediria. Você acha que eu vou pedir para ele descumprir a lei dele? Tenha a santa paciência. A lei americana diz isso. É só você não ir para os Estados Unidos de forma ilegal”, declarou.

Alan Santos/PR/Divulgação/Palácio do Planalto
Bolsonaro fala com a imprensa durante chegada ao hotel Oberoi, em Nova D;ekhi, na Índia. 

Esse é o segundo voo de deportados autorizado pelo governo brasileiro. Em outubro de 2019 chegou também a Belo Horizonte, sem alarde, um primeiro voo, com cerca de 70 pessoas. Foi a retomada de uma medida que não era aceita pelo Brasil desde 2006, quando o último voo com deportados chegou também a Minas Gerais.

No sábado, Bolsonaro já havia dito que em qualquer país, as leis têm de ser respeitadas e que a deportação é um direito dos EUA. “Qualquer país do mundo onde pessoas estão lá de forma clandestina, é um direito daquele chefe de Estado, usando da lei, devolver esses nacionais.”

Antes da declaração a jornalistas, o mandatário participou como convidado de honra, do desfile militar em comemoração ao 71º aniversário do Dia da República da Índia, que marca a resistência do país frente a colonização inglesa. O convite é feito a um único chefe de estado anualmente.

Alan Santos/PR/Divulgação/Palácio do Planalto
Bolsonaro, ao lado do primeiro ministro indiano, 

Bolsonaro tem previsão de iniciar a viagem de retorno ao Brasil nesta segunda-feira (27), depois de participar de um café da manhã com empresários indianos e da abertura do seminário empresarial Brasil-Índia.

Foram assinados 15 acordos bilaterais entre os países, englobando áreas comerciais, de bioenergia, segurança cibernética e agropecuária.

De acordo com Bolsonaro, a parceria é determinante para alavancar a cooperação com o país asiático. “Nós, pela identidade existente, pela potencialidade das nossas nações, vamos avançar e muito”, afirmou, conforme informações no site da Presidência da República.