NOTÍCIAS
21/03/2019 19:22 -03

Ao comentar prisão de Temer, Bolsonaro diz que 'justiça nasceu para todos'

Segundo presidente, antecessor chegou à essa situação com acordos alegadamente "em nome da governabilidade".

MARTIN BERNETTI via Getty Images
O presidente Jair Bolsonaro ao chegar ao Chile.

O presidenteJair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (21), ao comentar a prisão do ex-presidente Michel Temer, que a Justiça “nasceu para todos” e que situações como essa são geradas pela realização de acordos alegadamente para garantir a governabilidade.

“A Justiça nasceu para todos e cada um responde pelos seus atos. O que levou a essa situação, pelo que parece, são os acordos políticos dizendo-se em nome da governabilidade”, disse o presidente ao chegar em Santiago, capital do Chile, onde participará de um encontro com outros presidente sul-americanos, além de uma visita oficial ao chefe de Estado chileno, Sebastián Piñera.

“A governabilidade, você não faz com esse tipo de acordo, no meu entender. Se faz indicando pessoas sérias e competentes para integrar o seu governo”, acrescentou.

Temer foi preso preventivamente nesta quinta no âmbito da operação Descontaminação, que apura irregularidades na Eletronuclear, e foi acusado por membros da força-tarefa da Lava Jato no Rio de ser o líder de uma organização criminosa que atua há décadas em vários órgãos públicos desviando recursos.

Bolsonaro ainda busca construir uma base parlamentar de apoio a seu governo, quase três meses após ter assumido a Presidência.

 

Mourão

Interinamente ocupando a Presidência, enquanto Bolsonaro está em viagem internacional, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse que era questão de tempo para “um ministro qualquer” soltar Temer. Mourão não citou nomes.

“Daqui a pouco pode ser que ele seja solto. Vamos esperar aí o que pode acontecer”, disse ele, segundo o jornal O Globo. 

Questionado se ele achava que o ex-presidente seria solto, Mourão respondeu: “Volta e meia, daqui a pouco, um ministro qualquer dá um habeas corpus para ele aí”.