NOTÍCIAS
03/01/2020 17:40 -03

'Muita coisa escrita': Bolsonaro critica livros didáticos usados na rede pública

Para presidente, é preciso "suavizar" as páginas; Ele ainda afirmou que, a partir de 2021, os livros distribuídos terão "a bandeira do Brasil na capa" e o hino nacional

Adriano Machado / Reuters
“Têm muita coisa escrita”, disse o presidente Bolsonaro sobre livros didáticos usados por alunos da rede pública.

Ao deixar o Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro disse que os livros didáticos hoje em dia têm “muita coisa escrita” e defendeu que eles sejam “suavizados”. Ele ainda afirmou que, a partir de 2021, seu governo escolherá os livros, que terão “a bandeira do Brasil na capa” e o hino nacional.

“Os livros hoje em dia, como regra, é um amontoado... Muita coisa escrita, tem que suavizar aquilo”, disse Bolsonaro a jornalistas, segundo o jornal O Globo.

O presidente afirmou que seu governo será “obrigado” a distribuir alguns livros ainda em 2020, “levando-se em conta a sua feitura em anos anteriores”. “Tem que seguir a lei. Em 21, todos os livros serão nossos. Feitos por nós. Os pais vão vibrar. Vai estar lá a bandeira do Brasil na capa, vai ter lá o hino nacional.”

Os livros didáticos para a rede pública são comprados por meio do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) a cada quatro anos. Em dezembro de 2019, foi a vez de abrir o edital para o Ensino Médio a partir de 2021.