NOTÍCIAS
04/02/2019 18:37 -02

Bolsonaro tem febre no hospital e alta é adiada até a próxima segunda

Não há movimentação para que Bolsonaro seja afastado da Presidência temporariamente, diz porta-voz.

Reprodução / Twitter
O presidente Jair Bolsonaro, em vídeo divulgado em seu perfil no Twitter um dia antes da cirurgia, no último dia 27. 

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse nesta segunda-feira (4) que o presidente Jair Bolsonaro não deve ter alta antes da próxima segunda (11), devido ao tratamento com antibióticos iniciado após uma elevação de temperatura na noite de domingo e aumento de leucócitos.

Bolsonaro passou por uma cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia no dia 28 de janeiro e a previsão inicial era de uma internação de 10 dias.

″(Bolsonaro) apresentou ontem à noite elevação da temperatura (37,3°C) e alteração de alguns exames laboratoriais. Foi iniciado antibioticoterapia de amplo espectro e realizados novos exames de imagem”, afirma boletim médico divulgado pelo hospital Albert Einstein, onde o presidente está internado.

“Identificou-se uma coleção líquida ao lado do intestino na região da antiga colostomia. Foi submetido à punção guiada por ultrassonografia e permanece com dreno no local”, acrescenta o boletim, informando ainda que Bolsonaro “está no momento sem dor, afebril, em jejum oral, com sonda nasogástrica e nutrição parenteral exclusiva”.

Em entrevista coletiva, o porta-voz do Planalto destacou como positiva a informação do boletim que afirma que o presidente “já apresenta movimentos intestinais e teve dois episódios de evacuação”.

Rêgo Barros disse que desde o domingo o presidente tem se mantido em repouso e evitado fazer despachos de trabalho. O porta-voz disse não há, por ora, uma movimentação para que Bolsonaro seja afastado da Presidência temporariamente para sua recuperação.

Nesta segunda, Bolsonaro postou um vídeo em seu Twitter no qual faz exercício de fisioterapia. “Após uma semana da terceira cirurgia, no espaço de menos de 6 meses, graças a Deus, funções voltando à normalidade e fisioterapia contínua nos fortalecendo para que possamos voltar o mais rápido possível às atividades rotineiras com plena força. Agradeço a todos pelo apoio!”, escreveu.