NOTÍCIAS
24/03/2020 20:22 -03

GDF vai à Justiça para governo Bolsonaro esclarecer omissão em lista de infectados do HFA

Segundo a Folha, hospital omitiu identidade de 2 contaminados e nome do presidente, que realizou exame lá, não consta em lista de 15 infectados.

ZAK BENNETT via Getty Images
Presidente Jair Bolsonaro e Michelle em Miami, na viagem em que 22 integrantes da comitiva presidencial foram contaminados por coronavírus.

Em meio à recusa do presidente Jair Bolsonaro de dar transparência ao laudo dos seus exames de coronavírus, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai entrar, por meio da Procuradoria Geral do DF, na Justiça para intimar a gestão federal a esclarecer possíveis omissões de pessoas infectadas. A informação está no site do Jornal O Globo e foi confirmada na noite desta terça-feira (23) pelo HuffPost. 

Na sexta-feira (20), a Justiça Federal em Brasília já havia determinado ao HFA (Hospital das Forças Armadas), responsável pelo teste do presidente, que passasse a lista de todos os diagnosticados com o vírus ao GDF para auxiliar o governo local a monitorar a pandemia. 

Mais cedo, o jornal Folha de S.Paulo noticiou que, de 17 nomes enviados pelo HFA, 15 foram identificados e, entre eles, não está o do presidente Jair Bolsonaro. Além disso, a identidade das outras duas pessoas foi omitida. 

Na decisão de sexta, a juíza Raquel Soares Chiarelli, da 4ª Vara Cível do DF, também impôs uma multa de R$ 50 mil ao diretor do hospital por paciente que tiver a informação sonegada. Além de Bolsonaro, integrantes da comitiva presidencial que acompanharam o presidente em viagem aos EUA também fizeram exames no HFA.

O deputado Rogério Correia (PT-MG) também encaminhou um pedido de informações ao ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge de Oliveira, e à AGU (Advocacia-Geral da União). 

“Neste período de calamidade pública decretado pelo Congresso Nacional, onde os brasileiros enfrentam uma quarentena e muitos serviços e atividades econômicas estão paralisados por conta da ameaça da pandemia do Coronavírus, e que 23 pessoas da comitiva que estiveram acompanhando o presidente em viagem aos EUA testaram positivo para o vírus, o Brasil precisa da verdade! O presidente foi infectado? Por se tratar do presidente e este ser o mandatário maior da República, torna-se fundamental que essa informação seja de domínio público; neste sentido é que requeiro o seu envio à Câmara dos Deputados”, solicitou o parlamentar.

O presidente se submeteu a exames de coronavírus pela última vez na terça-feira da semana passada, quando disse que poderia fazer novos testes a qualquer momento, por conviver com muitas pessoas. 

Assim que retornou de uma viagem aos Estados Unidos, o chefe da Secretaria de Comunicação, Fabio Wajngarten, testou positivo para coronavírus e, por isso, ele realizou o primeiro exame. Porém, só divulgou o resultado pelas redes sociais, sem mostrar o laudo. 

O HuffPost já pediu acesso aos laudos dos dois resultados negativos dos exames do presidente, assim como demais órgão de imprensa têm insistido para essa divulgação. 

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, resultados de exames são de caráter pessoal e não há necessidade de serem expostos caso os pacientes não queiram fazê-lo. 

Além de Wajngarten, outros 22 integrantes da comitiva presidencial aos EUA também testaram positivo, entre eles auxiliares próximos ao presidente como o general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), que antes de ter o resultado confirmado, encontrou-se por três vezes com o mandatário.