OPINIÃO
10/06/2019 14:19 -03 | Atualizado 10/06/2019 14:19 -03

'Big Little Lies' volta ainda melhor em sua 2ª temporada

Mudança na direção e, principalmente, a chegada de Meryl Streep ao elenco, causaram um impacto dos mais positivos.

ATENÇÃO: Se você ainda não viu o primeiro episódio da nova temporada de Big Little Lies e não quer estragar nenhuma surpresa da trama, não leia este texto agora. Volte apenas depois de assisti-lo.

Finalmente! Depois de dois anos se espera, chegou o dia da estreia da 2ª temporada de Big Little Lies, que foi ao ar na noite deste domingo (9) na HBO. 

Ponto para os fãs, já que poder ver Madeline (Reese Witherspoon), Celeste (Nicole Kidman), Jane (Shailene Woodley), Renata (Laura Dern) e Bonnie (Zoë Kravitz) na telinha mais uma vez tornou-se realidade por conta da ótima recepção da história. 

A produção, baseada no livro homônimo da escritora australiana Liane Moriarty, foi formatada como uma minissérie, ou seja, uma trama fechada, sem qualquer sequência. Mas a própria autora entrou na briga por mais uma temporada e o improvável aconteceu. Para nossa alegria.

Mudanças para melhor 

HuffPost Brasil
A cineasta inglesa Andrea Arnold, que dirige todos os 7 episódios da segunda temporada de Big Little Lies.

Mesmo sem um segundo livro da trama, Moriarty se empenhou em continuar a história das 5 de Monterey, mas o diretor canadense Jean-Marc Vallée (C.R.A.Z.Y. - Loucos de Amor e Clube de Compras de Dallas) não embarcou na ideia e foi substituído pela britânica Andrea Arnold (À Deriva e Docinho da América). 

A mudança teve um grande impacto no estilo da (agora) série. Arnold é adepta de uma estética mais realista e direta, diferente das viagens visuais de Vallée, que nesse formato, diferente do cinema, começa a cansar depois de três, quatro episódios.

Essa passagem de bastão se encaixou como uma luva para a segunda temporada, já que não há mais um mistério para ser resolvido, e a trama se foca muito mais nas relações entre as personagens, sem artifícios narrativos.

Outra grande diferença entre as temporadas é, claro, a chegada de Meryl Streep, uma das poucas atrizes que têm tamanho para causar impacto em um elenco já bem forte.

Veredito

Divulgação
Ainda atormentada pelos abusos de Perry, Celeste (Nicole Kidman) ainda tem de lidar com sua sogra, Mary Louise (Meryl Streep), uma mulher sem papas na língua que está decidida a descobrir o que realmente aconteceu com seu filho.

Se a segunda temporada seguir na mesma toada do primeiro episódio, ela tem tudo para ser ainda melhor que a primeira. Com uma direção segura, diálogos para lá de afiados e Meryl Streep dando o seu costumeiro show, What Have They Done? foi o melhor episódio de Big Little Lies até hoje.

A trama segue alguns meses depois da morte de Perry (Alexander Skarsgård). Apesar de tudo, Madeline, Jane e Renata seguem duas vidas normalmente, enquanto Celeste ainda é atormentada pelos abusos de Perry e ainda tem de lidar com sua sogra, Mary Louise, uma mulher forte e sem papas na língua que está decidida a descobrir o que realmente aconteceu com seu filho.

Bonnie, por outro lado, se fecha e não consegue mais conviver com a culpa de ter matado Perry, e trava uma luta interna entre manter a mentira ou se entregar para a polícia.

Ainda há muita água para passar debaixo dessa ponte, mas este episódio já trouxe algumas cenas inesquecíveis, como os diálogos entre Madeline e Mary Louise (que revelou uma química incrível entre Witherspoon e Streep), e a cena do jantar entre Celeste, seus dois filhos e Mary Louise, em que Streep dá um verdadeiro show.

Agora é esperar e torcer para que não deixem a peteca cair.