Comida

Empresa cria 'bife vegetariano' a partir de impressora 3D

Startup Novameat pretende recriar o tecido muscular e dar ao bife vegetariano a aparência de uma carne animal.

Hambúrguer à base de plantas que é “idêntico” ao de animal é uma das grandes tendências dos últimos anos. Uma startup espanhola agora apresenta o “mais realista” bife vegetariano já criado ― e, para isso, utiliza uma impressora 3D.

A empresa Novameat, com sede em Barcelona, está dando o que falar na Europa por inventar um bife vegetariano que apresenta a mesma textura, aparência e sabor de um pedaço de carne animal.

A carne à base de plantas tem como ingredientes ervilhas, algas e suco de beterraba. Os ingredientes são estruturados em finas fibras para recriar o tecido muscular e dar a aparência de um bife real.

Ao The Guardian, o fundador da Novameat Giuseppe Scionti informou que o bife “impresso” estará disponível em alguns restaurantes na Espanha e na Itália até 2021. “Eu comecei com o bife porque eu acho que ele é o ‘santo graal’ da carne à base de plantas. Ele é o mais difícil de ser recriado”, conta.

O produto, apresentado pela primeira vez em 2018, esteve em fase de testes nos últimos anos e agora o bife 2.0 está próximo de ser lançado.

Segundo Scionti, é a impressora 3D que faz o bife “fake” ser tão “real”. A tecnologia patenteada pela Novameat produz fibras entre 100 e 500 mícrons de diâmetro. Isso permite que a estrutura complexa da carne real seja replicada, com fibras musculares e gorduras entrelaçadas.

O grande desafio da Novameat, por agora, é baratear o custo de produção da carne à base de plantas. Custa cerca de US$ 1,50 para produzir 50 gramas de bife. Mas, em larga escala, o preço diminuiria e seria possível produzir 50 quilos de bife em apenas uma hora.

Enquanto novos hambúrgueres que imitam carne foram criticados por conterem alta quantidade de gordura e sódio, Scionti conta que o bife da Novameat não vai conter colesterol, nem antibióticos que normalmente são encontrados na carne animal. A empresa ainda pretende acrescentar ingredientes benéficos para a saúde, como o ômega-3.

Ver essa foto no Instagram

Steak 2.0 🥩🌱

Uma publicação compartilhada por NOVAMEAT (@nova_meat) em

Ela não está sozinha

Outras empresas investem em tecnologias para encontrar a fórmula secreta da carne de mentira perfeita.

Além das americanas Beyond Meat e Impossible Foods, e das também brasileiras Fazenda Futuro e Behind the Food, existem ainda empresas como a startup israelense Aleph Farms, que criou o primeiro bife à base de plantas, no final de 2018. Assim como a Novameat, ela já testou a impressão de um bife ― mas no espaço.

Em outubro de 2019, a Aleph Farms conseguiu imprimir em 3D uma “carne” em uma estação espacial. O experimento consistiu em imprimir um tecido muscular em pequena escala usando uma bioimpressora. O teste foi feito para avaliar o potencial de produção de carne não animal em um ambiente de gravidade zero.

“Nossa abordagem se baseia no espelhamento do processo natural de regeneração de tecidos que ocorre no corpo de uma vaca, mas sob condições controladas e livres de animais. Nosso objetivo é produzir produtos de carne com um impacto ecológico significativamente reduzido e esse teste foi um marco para alcançar isso”, disse Yoav Reisler, gerente de relações da companhia, à Forbes.