ENTRETENIMENTO
30/04/2019 18:27 -03 | Atualizado 30/04/2019 19:16 -03

Beth Carvalho morre no Rio aos 72 anos

Artista celebrada como um dos maiores nomes da história do samba estava internada desde janeiro.

Getty Editorial

A cantora e compositora Beth Carvalho morreu no Rio de Janeiro na tarde desta terça-feira (30). Ela tinha 72 anos e estava internada no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na zona sul da cidade, desde o início de 2019.

A causa da morte ainda não foi divulgada.

Em comunicado enviado ao jornal Extra, o empresário da artista, Afonso Carvalho, afirmou que a artista apelidada de “Madrinha do Samba” morreu às 17h33 “cercada do amor de seus familiares e amigos”.

“Agradecemos todas as manifestações de carinho e solidariedade nesse momento. Beth deixa um legado inestimável para a música popular brasileira e sempre será lembrada por sua luta pela cultura e pelo povo brasileiro”, escreveu o empresário no comunicado.

“Seu talento nos presenteou com a revelação de inúmeros compositores e artistas que estão aí na estrada do sucesso. Começando com o sucesso arrebatador de Andança, até chegar a Marte com Coisinha do Pai, Beth traçou uma trajetória vitoriosa laureada por vários prêmios, inclusive um Grammy pelo conjunto da obra”, completou o empresário.

Beth Carvalho, cujo nome de batismo era Elizabeth Santos Leal de Carvalho, tinha mais 50 anos de carreira, era apaixonada pela escola de samba Mangueira e tinha dezenas de discos lançados. Ela também era considerada madrinha de outros ícones do samba, como Zeca Pagodinho, Jorge Aragão e Arlindo Cruz. 

Há anos, a cantora sofria de um problema na coluna. Fortes dores impediram a cantora de se apresentar no show de réveillon, na Praia de Copacabana, em 2009. Três anos depois ela se submeteu a uma cirurgia na coluna.

Em 2013, Beth carvalho foi homenageada no Carnaval de São Paulo pela escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, mas não participou do desfile por motivos de saúde. A artista foi representada por sua sobrinha, Lu Carvalho.

No ano passado, já com a mobilidade comprometida, a cantora fez um show emblemático no Rio de Janeiro. Deitada em uma cama sobre o palco, ela cantou seus maiores sucessos ao lado do grupo Fundo de Quintal.

A sambista tinha um show marcado para o próximo dia 5 de maio, data de seu aniversário, na casa de shows Vivo Rio. O evento foi cancelado na última segunda-feira (29) por recomendação médica.