LGBT
22/11/2019 14:55 -03 | Atualizado 22/11/2019 14:55 -03

Personagem de Glamour Garcia protagoniza 1º beijo trans em novelas da Globo

Cena do casamento entre Britney e Abel foi ao ar nesta quinta-feira (21), na trama de "A Dona do Pedaço".

Reprodução/Divulgação
Britney (Glamour Garcia) e Abel (Pedro Carvalho), em cena de "A Dona do Pedaço".

Entre os muitos assuntos do universo LGBT abordados em novelas, séries de TV e cinema, histórias que dão destaque a personagens transexuais são as mais raras — quando não são praticamente inexistentes ou interpretadas por atores cisgênero (de acordo com o gênero designado no nascimento).

Criticada por não abordar com profundidade questões que atingem diretamente a população trans, a personagem Britney, interpretada pela atriz Glamour Garcia, ganhou um momento de protagonismo no capítulo da última quinta-feira (22), ao se casar com Abel, interpretado por Pedro Carvalho, na trama de A Dona do Pedaço: após o “sim”, na cerimônia, personagem de Garcia protagonizou o 1º beijo trans de uma novela da TV Globo.

Assim que foi ao ar, a cena foi comemorada nas redes sociais.

Por outro lado, a cena ― dentro de todo o contexto da novela ― também foi criticada por telespectadores. Nilson Xavier, colunista de TV do HuffPost, escreveu no Twitter que não basta se gabar da visibilidade, quando a narrativa de um personagem é montada com base no que chamou de “escárnio”.

Outros seguidores concordaram com ele ― e entraram na discussão trazendo outros pontos de vista sobre a questão:

Em A Dona do Pedaço, Walcyr Carrasco apresentou desde o início da novela a história de Britney, vivida pela atriz trans Glamour Garcia, que se reapresentou para a família após anos distante, como mulher trans.

Tímida e humilde, ela vai trabalhar na fábrica de bolos de Maria da Paz (interpretada por Juliana Paes). Lá, Britney conhece Abel, um confeiteiro de origem portuguesa, que se apaixona por ela. Entre todos os personagens que convivem com ela, Abel é o único incapaz de perceber que Britney é trans.

Em determinado momento da trama, Britney conta a Abel qual é sua identidade de gênero e explica por que não conversou sobre isso antes. Imediatamente, ela é rejeitada pelo boleiro que reage de forma violenta. Momentos antes, ele tinha declarado todo seu amor à jovem e a pedido em casamento. 

⁠Na época, telespectadores apontaram um erro na narrativa  construída por Walcyr Carrasco ao destacar a necessidade de Britney contar a Abel que é trans. “Britney é mulher, não precisava contar ‘pro’ Abel. Ele não foi enganado.”

O momento que mais emocionou telespectadores foi quando ela, em prantos, chega em casa e é acolhida pela família em especial por Roque, personagem de Caio Castro ― que é construído como “irresponsável” e “mulherengo”. 

Segundo informações do site Notícias da TV, a pedido do diretor de dramaturgia da Globo, Silvio de Abreu, o autor Walcyr Carrasco foi obrigado a reescrever a cena em que Britney diz que é uma mulher transexual para Abel. Carrasco precisou deixar a cena mais respeitosa e, por isso, foi regravada.

A emissora considerou o texto muito pesado, com potencial de gerar reações controversas no público, e que a cena poderia ser encarada como transfóbica. No texto original, a qual o site teve acesso, Abel diria que Britney é um “frankenstein” e ameaçaria dar uma surra na personagem de Glamour Garcia.

Em seguida, a trama de Britney se deu com poucos conflitos, a não ser o que teve com Fabiana (personagem de Nathalia Dill), que protagonizou cenas de transfobia contra a personagem. Como as heroínas românticas, a narrativa de Britney após o rompimento com Abel, foi a de reconquistar seu grande amor.

Após breve reconciliação, Britney aceita se casar com Abel. “Eu conheci a Britney e me apaixonei no primeiro olhar... Hesitei quando soube... Mas estava a fugir da minha felicidade... porque meu coração sempre foi dela. Nunca poderia amar outra pessoa”, disse o personagem no capítulo que foi ao ontem, quinta-feira (21). O casal só se beijou após dizer “sim” no altar.⁠

A atriz Glamour Garcia comemorou o desfecho da personagem, publicando um vídeo em seu Instagram em que aparece vestida de noiva. “Um sonho que jamais vai terminar”, escreveu. Pedro Carvalho, nos comentários, escreveu: “Te amo, minha irmã, que ficará para a vida.”

“Muito orgulho por ter criado o primeiro beijo trans da TV. Sucesso! @pedrocarvalho_oficial @glamourgarcia”, escreveu Carrasco, em seu Instagram, na madrugada desta sexta (22).⁠

O Brasil é o País que mais mata pessoas trans no mundo, segundo a ONG Transgender Europe. De acordo com levantamento da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), em conjunto com o Instituto Brasileiro Trans de Educação (IBTE), 163 pessoas trans foram assassinadas no País em 2018.