NOTÍCIAS
16/10/2020 19:02 -03 | Atualizado 17/10/2020 12:16 -03

Barroso pede que plenário do STF julgue afastamento de senador flagrado com dinheiro na cueca

O Senado ainda terá de decidir se mantém ou derruba a decisão do Supremo de afastar Chico Rodrigues. Fux agendou votação para próximo dia 21.

Adriano Machado / Reuters
Senador foi flagrado com dinheiro na cueca em operação realizada pela Polícia Federal.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso pediu nesta sexta-feira (16) que o plenário da corte julgue a decisão que ele tomou na véspera de determinar o afastamento por 90 dias do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca em operação realizada pela Polícia Federal que apura desvio de recursos para o enfrentamento da covid-19.

No despacho, Barroso destacou que não haveria a obrigação de sua decisão ser submetida a uma confirmação dos demais colegas, mas quer que o presidente do Supremo, Luiz Fux, coloque o assunto na pauta do plenário o quanto antes.

“Apesar da ausência de obrigatoriedade de submissão da presente cautelar a referendo, dada a relevância institucional da matéria, requeiro a imediata inclusão deste processo na pauta do plenário”, afirmou.

Em seguida, Fux decidiu pautar no plenário da corte da próxima quarta-feira (21) a decisão do ministro. A decisão de Fux foi informada pela assessoria de imprensa dele na noite desta sexta-feira.

O Senado ainda terá de decidir se mantém ou derruba a decisão do Supremo de afastar Chico Rodrigues. Ainda não houve uma manifestação formal dos senadores sobre o assunto.

Na prática, a decisão de Barroso de levar o caso ao plenário tem por objetivo conferir mais peso para a determinação do Supremo. 

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost