NOTÍCIAS
06/08/2019 16:07 -03 | Atualizado 06/08/2019 18:43 -03

Barack Obama lamenta morte de Toni Morrison e diz que escritora é 'tesouro nacional'

"O tempo não é páreo para Toni Morrison." ❤️

ImageCatcher News Service via Getty Images
Em 2012, Toni Morrison foi premiada com a "Medalha Presidencial da Liberdade" pelo então presidente Barack Obama, na Casa Branca.

“O tempo não é páreo para Toni Morrison”, escreveu o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama, em seu Instagram, ao lamentar a morte de Toni Morrison — primeira escritora negra a ganhar um Nobel de literatura, aos 88 anos.

“Em sua escrita, ela às vezes brincava com o tempo, distorcendo-o, vincando-o e dobrando-o de forma magistral. Também em sua vida, ela tratou o tempo de maneira não tradicional”, escreveu o 44º presidente dos EUA.

Obama classificou Morrison como um “tesouro nacional” e disse que sua escrita não era só bonita, mas pulsante e que trazia desafios à consciência.

“Toni Morrison era um tesouro nacional. Sua escrita não era apenas bonita, mas significativa - um desafio à nossa consciência e um apelo à maior empatia”, escreveu. “Ela era tão boa contadora de histórias, tão cativante pessoalmente quanto nas páginas”, concluiu ao prestar condolências à família da escritora.

“Sabemos que suas histórias - nossas histórias - estarão sempre conosco e com aqueles que vêm depois, e assim por diante. O tempo todo”, acrescentou.

Em 2012, Barack Obama premiou a escritora com a famosa “Medalha da Liberdade”, a mais alta honraria que o país pode conceder a um civil. Quando presidente, Obama entregou esta medalha a 21 civis, entre eles, a apresentadora Ellen DeGeneres, Bill Gates e Melinda Gates.

O adeus a Toni Morrison

ASSOCIATED PRESS
Em 1993, a autora recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, tornando-se a primeira mulher negra a receber tal honraria.

A morte da escritora foi confirmada nesta terça-feira (6) por familiares. A causa ainda não foi divulgada. “Apesar de sua morte representar uma tremenda perda, estamos gratos por ela ter tido uma vida longa e bem vivida”, diz o comunicado, segundo a agência de notícias France-Presse.

No Twitter, a editora responsável pelas publicações de suas obras a homenageou, com uma frase dita pela autora. O post diz:

“Nós morremos. Esse pode ser o significado da vida. Mas nós fazemos linguagem. Essa pode ser a medida de nossas vidas”.

Toni Morrison foi mundialmente conhecida por seu romance vencedor do Pulitzer de 1987, Beloved (Amada, em tradução literal). Mais tarde, o texto foi adaptado para um filme, estrelado por Oprah Winfrey e Danny Glover em 1988.

Em 1993, a autora recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, tornando-se a primeira mulher negra a receber tal honraria. Em 2012, o presidente Barack Obama concedeu-lhe a Medalha Presidencial da Liberdade.

Nascida em 18 de fevereiro de 1931, em Ohio, nos Estados Unidos, Morrison estreou como romancista ainda na década de 1970. No Brasil, os livros da autora são publicados desde o final dos anos 1990 pela Companhia das Letras.