COMPORTAMENTO
30/07/2019 06:00 -03

Afinal, viajar em um assento específico do avião é mais seguro?

Talvez você ache a resposta para essa pergunta interessante.

rikkyal via Getty Images

Se você já se questionou antes de pegar um vôo sobre qual seria o assento mais seguro em caso de um acidente com o avião, talvez você ache a resposta para essa pergunta interessante.

De acordo com dados da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos, os passageiros sentados no assento do meio e localizados nas fileiras mais ao fundo da aeronave possuem historicamente uma taxa mais alta de sobrevivência.

A informação foi publicada pela revista americana TIME em um artigo de 2015, mas voltou a circular na internet nos últimos dias após uma companhia aérea publicar um tuíte sobre os dados.

A conta do Twitter da holandesa KLM na Índia, @KLMIndia, fez uma postagem explicando sobre quais assentos são os mais seguros em um avião.

“De acordo com a análise dos dados da TIME, a taxa de fatalidade dos assentos localizados nas fileiras centrais do avião é a mais alta”, dizia a mensagem. “No entanto, a taxa de fatalidade para os assentos que estão na frente da aeronave é marginalmente menor e os índices são mais baixos em assentos no fundo de um avião.”

O tuíte, ainda, apresentava a imagem de uma poltrona sob as nuvens com a seguinte frase: “assentos na parte de trás do avião são os mais seguros!”.

Criticada pelos usuários na rede social, a empresa excluiu o post cerca de 12 horas após a publicação, de acordo com o Washington Post. Em seguida, compartilhou um pedido de desculpas por quem se sentiu ofendido com a mensagem.

“Gostaríamos de nos desculpar por uma atualização recente. O post foi baseado em dados sobre a aviação que estão disponíveis publicamente, e não é uma opinião da @KLM. Nunca foi nossa intenção ferir os sentimentos de ninguém. A postagem foi excluída”, explicou a empresa.

Independentemente da discussão se empresas aéreas deveriam falar abertamente sobre os índices de acidentes, resta saber: seriam os assentos mais ao fundo realmente os mais seguros em um avião?

O banco de dados analisado pela TIME usou informações sobre acidentes que ocorreram entre 1985 e 2000 nos Estados Unidos.

Na análise, foi descoberto que os assentos no parte traseira da aeronave tinham uma taxa de mortalidade de 32%, comparados com 39% das fileiras centrais e 38% na parte mais frontal. 

“Olhando para a posição de cada fileira, descobrimos que os assentos do meio na parte de trás da aeronave tiveram os melhores resultados (28% de taxa de fatalidade). Os assentos de pior desempenho estavam no corredor no terço central da cabine (taxa de fatalidade de 44%)”, diz o relatório.

No entanto, para a FAA, esses dados devem ser entendidos apenas como uma pequena parte das informações que contextualizam um acidente aéreo.

Segundo a instituição, não há como entender que um assento é mais seguro que o outro devido a sua posição em um avião.

“Muitas pessoas já tentaram e falharam em produzir uma resposta cientificamente defensável para essa questão”, disse Lynn Lunsford, gerente de comunicações da FAA, em um email ao Washington Post.

“Há muitas variáveis, e essa é a coisa mais importante a ser entendida, acontecem poucos acidentes que uma resposta tão simples quanto essa provavelmente não é estatisticamente defensável”.

É importante lembrar: viajar de avião é bastante seguro.

No Brasil, por exemplo, os dados divulgados pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) mostram que, em 2018, a taxa de acidentes, que é medida em ocorrências por cada um milhão de voos, foi de 1,35. O índice corresponde a 1 acidente aéreo a cada 740 mil voos.

Ou seja, no ano passado ocorreram 62 acidentes aéreos, deles 11 tiveram vítimas fatais. Já em 2017, ocorreram 46 acidentes aéreos, 6 com mortes.