NOTÍCIAS
02/04/2019 14:52 -03 | Atualizado 02/04/2019 16:42 -03

Pistola é furtada em feira de defesa no Rio, da qual participava Mourão

A arma estava desmontada e não é capaz de efetuar disparos.

ASSOCIATED PRESS
O presidente em exercício, general Hamilton Mourão, durante cerimônia de abertura da feira de defesa no Rio.

Uma pistola foi furtada durante a maior feira militar da América Latina, a LAAD, que acontece no centro de convenções Riocentro, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (2).

O incidente ocorreu pouco antes da cerimônia de abertura da feira. A arma estava exposta no estande da empresa italiana BDT.

De acordo com a assessoria do evento LAAD Defence & Security, a pistola furtada é do modelo APX Compact, de 9mm. A arma custa cerca de 400 euros, o equivalente a R$ 1,7 mil.

Estavam presentes no evento o presidente em exercício, Hamilton Mourão, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella.

A empresa confirmou que a arma estava desmontada e não é capaz de efetuar disparos. 

“Podemos confirmar que uma pistola que não funciona foi removida de um estande na LAAD Defence & Security 2019 pouco antes da abertura da exposição hoje. As autoridades militares responsáveis pelo licenciamento de armas de fogo na LAAD foram informadas e compareceram imediatamente ao local do incidente. Estamos ajudando as autoridades relevantes em suas investigações”, diz a nota publicada pela assessoria da LAAD.

O Exército brasileiro é responsável pelo controle da entrada dos armamentos no local. De acordo com o porta-voz, ainda não foi possível localizar o criminoso responsável pelo furto.

Ricardo Moraes / Reuters
O ministro da Justiça, Sergio Moro, também esteve na feira LAAD nesta terça-feira (2).