NOTÍCIAS
28/08/2019 19:54 -03

Argentina diz que vai estender prazos de dívidas com bancos e com o FMI

Intenção é aliviar a atual turbulência no mercado cambial, anunciou nesta quarta-feira (28) o ministro da Fazenda, Hernán Lacunza.

RONALDO SCHEMIDT via Getty Images
O ministro das Finanças da Argentina, Hernan Lacunza, durante coletiva de imprensa para anunciar novas medidas econômicas em Buenos Aires.

A Argentina pediu ao FMI (Fundo Monetário Internacional) a revisão dos prazos de vencimento de sua dívida, que chega a cerca de US$ 56 bilhões para aliviar a atual turbulência no mercado cambial, anunciou nesta quarta-feira (28) o ministro da Fazenda, Hernán Lacunza. Prazos começariam em 2021.

As medidas buscarão prorrogar os prazos da dívida de curto prazo nas mãos de investidores institucionais, os bônus emitidos sob legislação doméstica e sob legislação estrangeira, sem reduzir seu principal nem os juros, acrescentou Lacunza em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (28).

“A prioridade hoje é garantir estabilidade porque é inútil lançar medidas de reativação se não houver estabilidade”, afirmou Lacunza, em entrevista à imprensa.

Lacunza, que assumiu o cargo na semana passada, e o presidente do Banco Central, Guido Sandleris, se reuniram nesta quarta com uma equipe do FMI que visita a Argentina.

Os mercados argentinos têm sofrido quedas sucessivas desde que as eleições primárias de 11 de agosto revelaram que o presidente Maurício Macri tem pouco apoio popular em sua campanha por um segundo mandato nas eleições gerais de outubro.

Ele foi derrotado nas primárias, por larga margem, pelo candidato de oposição, de centro-esquerda, Alberto Fernández.