LGBT
27/06/2019 07:07 -03

Como era pertencer à comunidade LGBT antes de 1969, ano das Revoltas de Stonewall

O documentário “Antes de Stonewall”, de 1984, mostra a era pré-Orgulho LGBTQ.

Os criadores de um documentário fundamental sobre os direitos LGBTQ estão comemorando o cinquentenário da revolta de Stonewall, relançando seu filme em um momento perfeito.

Através do clipe visto acima, o HuffPost pôde assistir a um pouco da versão digitalmente restaurada de Before Stonewall: The Making of a Gay and Lesbian Community (Antes de Stonewall: A criação de uma comunidade gay e lésbica, em tradução livre), que a First Run Features vai lançar em cinemas selecionados de Nova York e Los Angeles este mês.

No filme, o autor e poeta beat Allen Ginsberg nos oferece sua visão da escala Kinsey – o primeiro (e controverso) método usado pelo sexólogo pioneiro Alfred Kinsey para descrever o espectro da sexualidade humana.

(Veja acima uma cena de “Before Stonewall”, exclusivamente no HuffPost.) 

Alguns trechos de Antes de Stonewall, que estreou em 1984 no Festival dos Festivais de Toronto (hoje conhecido como o Festival Internacional de Cinema de Toronto) antes de ser lançado nos EUA um ano mais tarde, parecem quase formais pelos padrões de hoje.

Mas a diretora Greta Schiller e o codiretor Robert Rosenberg disseram que as pesquisas que fizeram para o filme (que trata das vidas e da visibilidade de LGBTQs na América antes do levante de Stonewall, em 1969) foram um trabalho “estimulante”, embora árduo, no início dos anos 1980, antes da era da internet. 

First Run Features
Fotos de mulheres por volta da década de 1950 vistas em "Before Stonewall".

“Minha visão, que a equipe criativa compartilhava, foi fazer uma pesquisa década por década que representasse a fértil diversidade das experiências de gays e lésbicas”, disse Schiller, falando do filme. “Estávamos pedindo a pessoas que tinham passado a maior parte da vida vivendo no armário para saírem dele, e era essencial conquistarmos a confiança delas. Em 1982, sair do armário significava correr o risco de perder tudo.”

Rosenberg acrescentou: “A história LGBTQ, os estudos queer, todo esse campo de estudos acadêmicos ainda estava em seus primórdios. Pouquíssimas coisas sobre isso tinham sido publicadas na época. Fazer o filme foi, de certo modo, lançar sementes em terra virgem. Foi um trabalho emocionante, mas duro.”

Seus esforços renderam frutos. Em resenha publicada em 1985, o Los Angeles Times descreveu Antes de Stonewall como sendo de valor inestimável como registro histórico, enquanto o New York Times o considerou “um filme modesto e inteligente”. O documentário recebeu prêmios Emmy de Melhor Filme Histórico e Melhor Pesquisa.

Revendo o recém-restaurado Antes de Stonewall 35 anos após sua estreia, Rosenberg disse que chamou sua atenção mais uma vez a narrativa “poderosa” e “intensamente relevante” do filme.

First Run Features
A partir da esquerda: Greta Schiller, diretora de "Before Stonewall", o produtor executivo John Scagliotti e o codiretor Robert Rosenberg em 1985.

“O filme remete a outra era, muito tempo antes do casamento homoafetivo, antes das bandeiras de arco-íris e dos slogans ‘amor é amor’ espalhados pela América corporativa”, disse Rosenberg. “Tudo mudou e continua a mudar.”

Schiller, que também dirigiu “I Live at Ground Zero” (2002) e “No Dinosaurs in Heaven” (2010), disse que espera que as plateias LGBTQ modernas assistam ao filme. Para ela, isso dará a esses espectadores, que estão acostumados ao casamento homoafetivo e outros avanços sociais, uma visão melhor “de como foram conquistadas suas liberdades e identidades”.

“Muitos problemas que o mundo enfrenta se devem à falta de entendimento histórico”, ela explicou. “Quando temos uma compreensão melhor sobre a formação de nossa comunidade gay e lésbica, todos nós podemos sentir algum orgulho.”

Antes de Stonewall chega a cinemas seletos de Nova York e Los Angeles respectivamente em 21 e 28 de junho. Em seguida, será exibido nacionalmente em uma série de sessões. Para o Brasil, está disponível na Amazon Prime.

Assista abaixo ao trailer oficial do filme.

Também no HuffPost Brasil:
Galeria de Fotos 10 momentos históricos da luta LGBT Veja Fotos