ENTRETENIMENTO
12/06/2019 14:47 -03 | Atualizado 12/06/2019 14:50 -03

Anne Frank, 90 anos: Faça uma visita virtual à casa onde a jovem judia viveu com a família

Vítima do Holocausto, Anne Frank completaria 90 anos nesta quarta (12).

Montagem/Divulgação/Google
Tour virtual é fruto de parceria entre a plataforma Google Arts & Culture e o Fundação Anne Frank.

Em parceria com a Fundação Anne Frank, o Google Arts & Culture lança nesta quarta-feira (12), data em que Anne Frank completaria 90 anos, uma exposição online que contém cinco imagens internas da casa da família da escritora.

Por meio dos registros em 360º graus, o público pode ver pela primeira vez todos os cômodos da residência dos Frank em Amsterdã, na Holanda, que foi restaurada para o estilo original dos anos 1930. O tour virtual dá, inclusive, acesso ao quarto que Anne dividia com a irmã Margot.

A exposição conta também com textos explicativos sobre a jornada da autora e documentos raros, incluindo o único vídeo conhecido de Anne, gravado em uma festa de casamento, e a única foto da jovem ao lado dos pais e da irmã.

Desde 2005, a antiga casa da família Frank está alugada para a Fundação Holandesa de Literatura. Ela serve de residência para escritores estrangeiros que não têm liberdade para trabalhar e escrever em seus países de origem.

Divulgação/Google
A família de Anne Frank viveu escondida no anexo atrás do estabelecimento comercial de Otto, na Prinsengracht, em Amsterdã.

A curta vida de Anne Frank

Nascida em 12 de junho de 1929 em Frankfurt, na Alemanha, Anne se mudou com a família judia para a Holanda em 1934 por conta da perseguição nazista.

Em 1942, com o país dominado pelos nazistas, a família Frank foi obrigada a se esconder nos fundos do prédio comercial de três andares de Otto Frank, pai de Anne, onde permaneceram por dois anos.

Foi também em 1942 que Anne ganhou um diário com capa de pano xadrez de presente de aniversário de 13 anos. Ela fez a última anotação no caderno no dia 1º de agosto de 1944 - dias antes de os nazistas prenderem sua família.

Anne Frank foi uma das cerca de 6 milhões de vítimas do Holocausto.

Ela morreu de tifo e inanição no campo de concentração nazista de Bergen-Belsen, na Alemanha, no início de 1945. Ela tinha 15 anos. O diário foi conservado na Holanda por dois funcionários do pai da autora, tornando-se livro póstumo no país em 1947 e nos Estados Unidos em 1952.