POLÍTICA
27/02/2019 12:28 -03 | Atualizado 27/02/2019 14:04 -03

Andressa Urach vira assessora parlamentar em Comissão de Direitos Humanos

Ex-modelo foi indicada por pastor da Igreja Universal e será funcionária da Assembleia Legislativa do RS.

Reprodução/ Instagram
Andressa Urach na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, onde é assessora parlamentar.

A ex-modelo Andressa Urach entrou para a política. Na última semana, ela foi nomeada assessora parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, onde atuará na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos.

Urach, que ficou conhecida após tirar o segundo lugar no concurso de Miss Bumbum em 2012, e participar, em 2013, do reality show A Fazenda, foi indicada ao cargo pelo deputado Sérgio Peres (PRB), pastor da Igreja Universal.

De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, a ex-modelo terá remuneração de R$ 7.712,35 por ocupar o cargo de de Assessor VI. O jornal consultou a assessoria de Peres, que informou que a justificativa para a indicação de Urach - que frequenta hoje a Igreja Universal - foi seu trabalho social em presídios do Rio Grande do Sul.  

Reprodução
Nomeação de Andressa Urach no Diário Oficial da Assembleia Legislativa.

“Deus sabe do meu desejo em ajudar mais as pessoas e me deu a oportunidade de fazer ainda mais pelo meu Rio Grande do Sul”, escreveu Urach em seu perfil no Instagram no último dia 22.

“Hoje comecei a trabalhar na Assembleia Legislativa como Assessora Parlamentar do Dep Sérgio Peres na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos. Estou muito feliz e queria compartilhar com vcs, pois eu amo cuidar das pessoas”, completou.

ASSOCIATED PRESS
Andressa Urach em 2002, quando levou o segundo lugar no concurso de Miss Bumbum.

Urach ganhou projeção nacional ao protagonizar barracos e confusões no programa A Fazenda, da Record - que também renderem dezenas de memes que circulam até hoje entre a comunidade LGBT nas redes sociais.

No ano seguinte, a ex-modelo ficou entre a vida e morte por causa de complicações derivadas da aplicação de hidrogel nas pernas. Depois de recuperar a saúde, ela abandonou a carreira de modelo, se converteu à religião evangélica e tornou-se frequentadora da Igreja Universal.

Em 2016, Urach lançou o livro Morri Para Viver, que virou best-seller no Brasil, no qual ela relata experiências vividas antes de sua conversão, incluindo sua rotina como prostituta, seu contato com as drogas no mundo da fama e o episódio do hidrogel.