COMIDA
22/02/2019 01:00 -03

Alimentos com mofo podem ser consumidos?

Órgãos sanitários no mundo indicam que comidas com bolor nunca devem ser ingeridas e quais podem — com os devidos cuidados.

Na tentativa de evitar o desperdício de comida, muitas pessoas têm dúvidas sobre como proceder com um alimento que tem mofo. Alguns, descartam todo o alimento, outros cortam apenas o pedaço mofado e consomem o resto. 

Mas, na verdade, há um procedimento padrão da Food Standards Authority, a agência de Normas Alimentares do Reino Unido. Segundo o órgão, existem comidas que, mesmo com mofo, são seguras para serem consumidas. Mas a maioria nessas condições é considerada perigosa para o consumo.

“Nós aconselhamos não comer alimentos obviamente mofados e em fase de decomposição (com partes escuras e moles), já que isso aumenta consideravelmente o risco de infecção alimentar”, escreve o órgão para o site do The Independent. O conselho é para ser seguido à risca para todas as pessoas, principalmente para grupos vulneráveis, como crianças, jovens, grávidas, idosos ou pessoas com sistema imunológico fraco. 

“No entanto, em alguns casos com pequenos mofos, é possível removê-los e garantir a segurança do alimento”, pondera a agência.

Veja a seguir o que é permitido comer — com cautela — e o que é proibido, de acordo com a Food Standards Authority.

O que você NUNCA pode comer

Manuta via Getty Images
Cuidado com alimentos que têm muita água na composição. 

Sobras de comida

Alimentos que foram cozidos e contêm muita água, como carnes, ensopados, legumes cozidos, devem ser descartados assim que aparecer qualquer sinal de mofo, seja um pontinho verde sequer. 

“Sobras de comida podem ser contaminadas inteiramente, mesmo que apenas uma parte esteja mofada”, alertou o USDA, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. “Comidas mofadas ainda podem ter bactérias que representam risco à saúde humana.”

Grãos e macarrão cozidos

A mesma regra se aplica às massas e grãos cozidos, pois eles têm alto teor de água na composição. 

Queijos macios

Não é recomendado o consumo de queijo mussarela, cheddar, brie, queijo prato, requeijão e queijo Minas se apresentarem qualquer sinal de mofo. Por terem muita água e serem macios, as bactérias podem contaminar todo o alimento rapidamente. 

Geleias e compotas

Apesar de alguns especialistas dizerem que é seguro descartar o topo com mofo e consumir a geleia, o USDA recomenda descartar todo o conteúdo se aparecer qualquer mofo, mesmo na superfície do alimento. “Microbiólogos não recomendam ‘raspar’ a parte com mofo e consumir o resto, pois pode estar contaminado.”

Iogurte 

Com grande quantidade de água no alimento, não é seguro comer iogurte com mofo. 

Frutas e hortaliças macias

Qualquer alimento macio (como tomates, pepinos, melancias, pêssegos), com muita água, deve ser descartado quando há presença de mofo.

Pães

Apesar de muita gente cortar a parte mofada do pão e comer o resto, este procedimento não é indicado por órgãos do governo americano, uma vez que o mofo pode facilmente contaminar toda a superfície, mesmo não deixando isso aparente. 

Nozes

Nozes são lanchinhos saudáveis e nutritivos, mas é importante conservá-las em temperatura ambiente e em locais secos. Se aparecer mofo, o ideal é não comer o alimento. Isso porque as nozes são naturais e não têm conservantes, o que implica riscos caso elas apresentem bolor.

O que você pode comer (COM CUIDADOS)

nitrub via Getty Images
Queijos duros são liberados, mas é preciso atenção. 

Salame duro e presunto curado seco

Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, é aceitável que alimentos armazenados em temperatura ambiente, como salame e presuntos curadas, tenham pequenas manchas de bolor na superfície eventualmente.

Para consumir esses alimentos, mais comuns na Europa (principalmente na Itália e Espanha), é preciso retirar o mofo por completo e consumir a carne interna, que não foi atingida pelo mofo. 

Queijo duro

Quando queijos como parmesão e grana Padano têm pequenos pontos de mofo apenas na superfície, é improvável que tenha penetrado profundamente o interior do queijo. Certifique-se de cortar essa parte sem a faca tocar no mofo ― pelo menos, 2,5 cm em torno dele. Uma vez descartada a parte contaminada, use um novo plástico ou recipiente para guardá-lo. 

É preciso lembrar que a Sociedade Americana de Queijo recomenda que o queijo seja estocado em uma temperatura entre 1ºC e 7ºC, assim como vegetais e frutas. 

Queijos que sejam feitos com mofo

Queijos como Gorgonzola e Roquefort são maturados com fungos, o que lhes dá um sabor especial. Se esses queijos tiverem mofo já incluído no processo de fabricação, é seguro comer. Se tiver fungos a mais do que no momento da compra, é melhor descartar. 

Vegetais e frutas firmes

Embora não seja aconselhável comer frutas e vegetais macios que tenham mofo, é seguro comer alimentos “secos”, como cenouras, pimentões e repolho. 

“Se a comida é dura e tem baixo teor de água, como a abóbora, você pode cortar o mofo, com uns centímetros em torno, e consumir a parte sem”, escreveu a organização ambiental da Nova Zelândia Love Food Hate Waste (Amo Comida, Odeio Desperdício). “Quando frutas e legumes são firmes e têm baixo teor de água, o mofo não penetra profundamente, apenas a superfície.”