10 alimentos saudáveis que é bom evitar quando você está doente (e 10 alternativas)

Alguns alimentos podem agravar os sintomas da doença.

Quando os espirros e a dor de garganta te levam a expulsar fluidos corporais desagradáveis, uma coisa fica clara: estar doente é chatíssimo.

Mas você já sabe o que precisa fazer. Beba muito líquido. Quando bater a náusea, acrescente gengibre ao seu cardápio. Ingira o máximo possível de nutrientes, mesmo que eles estejam apenas na forma líquida para começar. E, quando você finalmente voltar a ingerir alimentos sólidos, que não sejam processados ou açucarados. Nada mais fácil, certo?

Na realidade, não é tão fácil assim. Existem alguns alimentos de outro modo sadios que têm fama de fazer uma pessoa que já está doente sentir-se pior, porque agravam ou prolongam os sintomas de alguma maneira.

Quais são os principais alimentos sadios a evitar e o que você deve comer em lugar deles? Continue lendo para descobrir, mas lembre que há um porém: cada pessoa reage de uma maneira aos alimentos, mesmo quando está doente.

Se um ou vários dos alimentos incluídos nesta lista não te incomodam quando você está doente, ouça o que diz seu corpo e continue a comê-los.

<i>O espinafre provavelmente vai liberar histaminas e agravar seu resfriado.</i>
O espinafre provavelmente vai liberar histaminas e agravar seu resfriado.

Quando você está com resfriado, gripe ou febre

Evite: espinafre

A histamina é uma substância química produzida no corpo cuja liberação desencadeia sintomas alérgicos, mas ela também é encontrada em muitos alimentos. E alguns alimentos, mesmo que não possuam alto teor de histamina, são vistos como liberadores de histamina.

“Eles ativam os mastocitos para que liberem histamina e ativem uma resposta inflamatória”, explicou Renee Wellenstein, especialista em medicina funcional. “Essa reação pode agravar a congestão, fadiga e outros sintomas frequentemente associados ao resfriado ou gripe.”

Acredita-se que o espinafre seja um liberador de histamina, assim como o são os morangos, tomates e frutas cítricas (entre outros alimentos).

Evite: nozes e castanhas

Nozes e castanhas contêm nutrientes importantes para ajudar o corpo a combater infecções, como zinco e vitamina E. Mas pode ser boa ideia evitá-las quando você está nas etapas iniciais de uma doença, especialmente se seu estômago estiver desarranjado ou você estiver com febre.

Pelo fato de nozes e castanhas possuírem alto teor de gorduras (saudáveis), seu organismo terá mais trabalho para digeri-los. Isso pode acabar em indigestão e pode roubar seu corpo da energia que ele necessita para combater a infecção.

Acredita-se que as nozes e castanhas também sejam liberadoras de histamina, e isso pode intensificar sua congestão.

Evite: brócolis

“O brócolis é um alimento benéfico porque contém nutrientes como as vitaminas A e C, que favorecem a imunidade. Mas possui alto teor de fibras, que podem ser difíceis de digerir quando você está doente”, comentou Mahmoud Ghannoum, especialista em saúde intestinal e autor do livro Total Gut Balance.

Para evitar irritar o trato digestivo, opte por alimentos com menos fibras e mais fáceis de digerir, para que seu corpo possa voltar sua atenção à expulsão da infecção de seu corpo.

<i>Piment&atilde;o vermelho &eacute; antiviral, anti-inflamat&oacute;rio e antioxidante.</i>
Pimentão vermelho é antiviral, anti-inflamatório e antioxidante.

Coma: pimentão vermelho

O pimentão vermelho contém um composto chamado quercetina, antioxidante poderoso que também tem efeito antiviral e anti-inflamatório. “A quercetina pode ajudar a impedir o vírus de se duplicar, reparando os dandos ao tecido oxidativo resultantes de uma infecção e acalmando a inflamação associada à doença”, disse Wellenstein.

O pimentão vermelho também é rico em vitamina C, antioxidante poderoso que se acredita que encurta a duração dos sintomas de resfriado, mas não possui a mesma acidez dos frutos cítricos – uma vantagem se sua garganta estiver irritada.

Coma: cogumelos

Citocinas são pequenas proteínas que reforçam o sistema imunológico. Eles regulam a resposta imunológica, soando o alarme quando você está doente e facilitando o sono quando você está bem.

Pesquisas sugerem que os cogumelos como o shiitake, reishi e o fungo cordyceps podem multiplicar as citocinas e ajudar o sistema imunológico a combater infecções, disse Wellenstein.

Tome: canja de galinha

Estudos indicam que a canja de galinha contém compostos que exercem efeito anti-inflamatório, o que a torna uma aliada ideal na luta contra os sintomas de gripes e resfriados.

Um desses compostos, a carnosina, é encontrada no frango e pode ser útil para combater gripes e resfriados na fase inicial, segundo estudo de 2012 publicado no American Journal of Therapeutics.

Mas, se a ideia de tomar uma sopa mais consistente não te agrada, basta um caldo de galinha para já te fazer bem por enquanto. O caldo contém eletrolitos, como o potássio e sódio, que são importantes para conservar o corpo hidratado, disse Ghannoum.

<i>Queijo parmes&atilde;o pode agravar dores de cabe&ccedil;a.</i>
Queijo parmesão pode agravar dores de cabeça.

Quando estiver com dor de cabeça

Evite: queijos envelhecidos

Quanto mais um alimento é envelhecido, mais histamina produz, e os queijos como o gouda, o suíço e o parmesão encabeçam essa lista. A histamina consumida nesses queijos pode levar os vasos sanguíneos cerebrais a dilatar, desencadeando ou agravando uma dor de cabeça.

Evite: alimentos fermentados

A tiramina, um aminoácido encontrado em alimentos fermentados como chucrute e kimchi, também pode ser gatilho de dores de cabeça.

“Algumas pessoas têm dificuldade em decompor a tiramina. Isso as torna mais propensas a ter dores de cabeça ligadas a alimentos com alto teor de tiramina”, disse Wellenstein.

O consumo desses alimentos pode provocar uma reação em cadeia que leva à constrição e dilatação dos vasos sanguíneos cerebrais, resultando numa dor de cabeça latejante.

<i>As propriedades hidratantes do pepino ajudam a curar a dor de cabe&ccedil;a.</i>
As propriedades hidratantes do pepino ajudam a curar a dor de cabeça.

Coma: proteínas magras

Carne bovina, frango e outras carnes magras contêm riboflavina e coenzima Q10 (CoQ10), duas vitaminas importantes que mantêm o fluxo de energia do corpo.

“O mecanismo exato não é conhecido, mas pesquisas recentes indicam que as pessoas que sofrem de enxaquecas podem ter um problema com o metabolismo energético do cérebro”, disse Wellenstein. Isso pode explicar por que essas vitaminas ajudam a aliviar enxaquecas – e dores de cabeça em geral.

Coma: pepino

Quando o corpo está desidratado, ele suga água de qualquer lugar onde houver H2O disponível, incluindo o cérebro. O resultado disso é que o cérebro, incluindo a capa protetora que o cerca, encolhe, levando-o a afastar-se do crânio e gerando dor de cabeça.

“O consumo de alimentos ricos em água, como pepino e melancia, recalibra o equilíbrio de fluidos do corpo”, disse Wellenstein. “O corpo volta a se hidratar e os sintomas de dor de cabeça se resolvem.”

<i>As frutas c&iacute;tricas t&ecirc;m vitamina C, mas sua acidez forte pode irritar sua garganta.</i>
As frutas cítricas têm vitamina C, mas sua acidez forte pode irritar sua garganta.

Quando você estiver com tosse ou dor de garganta

Evite: vegetais crus

Dependendo da gravidade da dor de garganta, alimentos de textura irregular (como é o caso de vegetais crus) podem ser mais difíceis de engolir, provocando mais irritação, disse Wellenstein. É melhor deixar para comê-los quando sua garganta tiver voltado ao normal.

Evite: frutas cítricas

Consumir frutas cítricas quando você está doente pode ser complicado. Por um lado, isso pode recarregar seu organismo de vitamina C, além de eletrolitos como potássio.

Por outro lado, “a acidez de laranjas ou grapefruits pode irritar sua garganta ainda mais”, disse Wellenstein. Assim, talvez seja melhor se recarregar de vitamina C e eletrolitos de outras origens até sua garganta ficar melhor.

Coma: ovos

Ovos são facílimos de engolir e, além disso, contêm vitamina D e zinco, uma dupla dinâmica que se alia ao sistema imunológico para mostrar aos vírus e bactérias invasores quem é que manda.

Além disso, a proteína fornecida pelos ovos é decomposta em aminoácidos que depois ajudam a formar anticorpos e outras proteínas que prestam assistência adicional a seu sistema imunológico.

Coma: mel

Não apenas a textura suave do mal ajuda a aliviar uma garganta irritada, como “o mel é um antitussígeno natural”, disse Wellenstein, que pode ser tão eficaz quanto os medicamentos vendidos sem receita médica.

De quebra, uma revisão de 2013 publicada no Iran Journal of Basic Medical Science sugere que o mel possui propriedades antibacterianas que ajudam o corpo a combater germes indesejados.

<i>Leite pode agravar uma diarreia, incha&ccedil;o e dor abdominal.</i>
Leite pode agravar uma diarreia, inchaço e dor abdominal.

Quando você tiver dor de estômago, náusea ou diarreia

Evite: laticínios

O leite e seus derivados contêm lactose, que o estômago decompõe com a ajuda de uma enzima digestiva chamada lactase.

“No contexto de uma gastrenterite com diarreia, as reservas de lactase no organismo podem se esgotar temporariamente devido à inflamação do revestimento intestinal (onde a enzima se localiza)”, comentou a gastroenterologista Rabia De Latour, professora assistente de medicina na NYU Langone Health.

Consumir laticínios quando seu estômago já não está normal pode intensificar sintomas como diarreia, inchaço e dor abdominal.

Evite: farelo de aveia ou trigo

O farelo de trigo ou outro possui alto teor de fibras insolúveis, que não se dissolvem ou viram gel na água, razão por que tende a acelerar a passagem dos alimentos pelo trato digestivo. Não é o ideal quando você já está indo ao banheiro com frequência. A mesma coisa se aplica a granola, arroz integral e massas de trigo integral.

Evite: feijão

“Os açúcares presentes no feijão, chamados alfa-galactosidases, podem agravar problemas abdominais como diarreia, gases e cólicas”, disse Ghannoum. Isso ocorre porque o corpo talvez não sintetize a enzima redutora de gases em quantidade suficiente para fazer a digestão completa desses açúcares.

<i>Bananas levemente verdes favorecem a flora intestinal.</i>
Bananas levemente verdes favorecem a flora intestinal.

Coma: mingau de aveia

Além de ser muito suave e de fácil digestão, o mingau de aveia contém fibra solúvel, que puxa a água para o trato digestivo, ajudando a avolumar as fezes e regular a rapidez com que os alimentos passam pelo corpo.

A aveia contém selênio, que ajuda a proteger o corpo contra infecções, e zinco, o parceiro do sistema imunológico no combate a vírus e bactérias indesejados.

Coma: arroz branco

O arroz é outro alimento suave que dará a seu trato digestivo um descanso muito necessário. Ele é cheio de amido e possui pouca fibra, razão por que é perfeito para adensar as fezes após um episódio de diarreia, disse De Latour. O arroz também é um alimento muito bom para ajudar o corpo a se reacostumar a consumir comida sólida.

Coma: bananas

Quando você está com diarreia ou vomitando, o nível de potássio em seu organismo pode baixar muito. O potássio é um mineral importante que equilibra o volume de água no organismo e conserva as células em boa forma.

A sugestão de Ghannoum: “Procure bananas levemente verdes”. Bananas que não estão completamente maduras “possuem mais amido resistente, que incentiva o crescimento de bactérias positivas no intestino.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost ES e traduzido do espanhol.