OPINIÃO
07/04/2015 18:15 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:44 -02

A lista básica da felicidade

...met up with the others and joined the drummer to dance the sunset away. Then I continued on home. The End.
Vince Alongi/Flickr
...met up with the others and joined the drummer to dance the sunset away. Then I continued on home. The End.

Considere tudo o que você faz na sua vida, até mesmo aquelas coisas que são difíceis, tipo se levantar as 6h da manhã para uma corrida, iniciar uma prática de meditação ou aquela cerveja depois do trabalho com os amigos.

Você sabe por que você faz todas essas coisas? Porque você quer ser feliz.

A felicidade não é constante, ela vem e vai como as ondas do mar. Por isso estamos sempre buscando estar no pico, estamos sempre fazendo coisas para sermos felizes. Porque essas pequenas coisas são os nossos momentos mágicos.

Mas também há aqueles momentos em que, não importa o que você faça, a felicidade não vem. Nesses momentos a felicidade é como um ônibus que acabou nunca chegando. Você chega na parada certa, na hora correta, fica lá sentadinho esperando, mas.... O ônibus da felicidade já tinha partido e te deixou sozinho esperando (e você se sente convencido de que todo mundo estava naquele ônibus, menos você).

Em outras palavras, quando você está nesses momentos, você já tentou todas as "coisas para sair desse buraco." Você foi já foi praticar yoga, procurou trevo de quatro folhas em todas as esquinas, tentou ler alguns livros de autoajuda sobre "como ser feliz", mas simplesmente não acontece. A felicidade não vem.

Você já passou por isso? Ou você está passando por isso agora? Pois esse texto irá ajudar você a superar esses momentos, quando a felicidade não vem.

Sim, a felicidade é aquilo que você pratica.

Talvez alguém já tenha dito para você, com aquela vozinha Zen, que "a felicidade não é algo que você faz; a felicidade é o que você é".

Se você deseja ser mais feliz, se você quer mesmo tocar em quem você realmente é na sua essência, você vai ter que fazer algumas escolhas. E essas escolhas envolvem FAZER.

Você não consegue ver a luz quando você está se escondendo em um quarto escuro, concorda? Então a primeira coisa que você tem que fazer é ligar a luz. Ou seja, é decidir o que você quer e tomar uma atitude: Eu quero ser feliz e, para isso, estou disposto a fazer escolhas diferentes.

A felicidade é pura genética ou escolhas?

As melhores pesquisas indicam que se trata de meio a meio (50/50). A primeira metade é tipo uma "cota" de felicidade que nós já nascemos, interessante não é?! Mas e os outros 50%? Não é genética; é escolha.

A lista básica da felicidade

Quando estamos deprimidos, o que não faltam são tentativas para que fiquemos mais ainda no fundo do poço. Entretanto, sair da depressão significa fazer muitas coisas, mas muito diferente daquilo que você está acostumado a fazer.

A depressão consegue te privar do sono e te coloca numa situação de sobrevivência constante, como se seu corpo estivesse em uma montanha-russa hormonal. É uma sensação quase impossível de descrever. Você simplesmente perde as rédeas da sua vida e se desconecta da realidade.

A sensação é de que você está caindo de um precipício de forma rápida. E você sente o colapso, porém você não tem controle do seu corpo e muito menos forças suficientes que te façam impedi-lo e isso assusta. E muito.

Pois segue uma lista de coisas que vão te puxar para fora deste precipício e dar um UP no seu humor.

+ Beba uma tonelada de água.

+ Saia de casa para uma caminhada uma vez por dia, mesmo que seja apenas uma volta no quarteirão.

+ Medite, mesmo que seja apenas cinco minutos.

+ Dance ao som de uma canção.

+ Escreva em um diário criativo como você está se sentindo e desabafe.

+ Faça alongamentos e Yoga.

+ Tome um banho relaxante, com os melhores produtos que você tiver em casa.

As escolhas mais difíceis-felizes

Distancie-se de pessoas negativas. Isso significava não falar e bloquear nas redes sociais. Enquanto isso, você precisa aprender as lições da responsabilidade pessoal e não dar aos outros o poder suficiente para "lhe colocar para baixo". Mas enquanto você tenta se jogar um salva-vidas e sair do precipício, nenhum contato com a negatividade. Fique longe.

Cerque-se de coisas fabulosas. Música fabulosa, pessoas fabulosas, comida fabulosa, roupas fabulosas. Comece sistematicamente a trocar e/ou eliminar aquilo que não é fabuloso por aquilo que é! A partir daí comecei a selecionar o que DE FATO é fabuloso para sua vida.

Mude sua rotina. Faça outros caminhos para chegar a um local comum no seu dia-a-dia, como o trabalho. Fique vagando em novas seções da loja de livros. Se hoje você acordou com aquela sensação diferente e pensou: "Eu quero ir para a praia". Vá! (P.S. Vai valer a pena). Aproveita e leia esse texto, Como ser feliz sozinho. Vai ajudar!

Chore. Coloque pra fora suas lágrimas.

E o que acontece depois que fazemos todas essas escolhas?

Quando nos distanciamos de pessoas negativas, somos capazes de ver mais claramente o que realmente queremos, sem ser influenciado por eles.

Quando nos cercamos do fabuloso, a vida começa a ser mais fabulosa. A partir daí, ficamos mais exigentes sobre o que realmente nos faz feliz versus o que "achávamos que deveria" nos fazer feliz.

Quando mudamos a rotina, conhecemos pessoas novas, muitas vezes mais interessantes e somos mais curiosos sobre a vida. A partir daí, você consegue ver mais possibilidades que te façam pular fora daquele precipício.

Quando conscientemente choramos, descobrimos que precisávamos chorar e que quando nos damos essa permissão, ao invés de tentar reter tudo isso, percebemos que o que estava do outro lado daquelas lágrimas não era tão assustador como imaginávamos que poderia ser.

Ser feliz é estar conectado com nós mesmos. Para ser feliz é importante sentir-se fundamentada em quem somos, e sermos capazes de sentir a nossa energia. A alegria não pode parar, não vai parar, basta abrir o caminho.

Texto publicado originalmente no blog Ambiente Vistoriado

VEJA TAMBÉM:

Photo gallery5 formas de converter a felicidade em vantagem See Gallery