OPINIÃO
06/06/2018 18:01 -03 | Atualizado 06/06/2018 18:06 -03

A cultura dos cafés está prejudicando nossa saúde

"Esses café especiais, cheios de xarope açucarado e com cobertura de chantilly, podem representar um quarto das calorias recomendadas para um dia inteiro."

A dose máxima de cafeína deveria ser de cerca de 400 gramas por dia.
How to make latte art by barista focus in milk and coffee in vintage color tone.
A dose máxima de cafeína deveria ser de cerca de 400 gramas por dia.

A notícia de que logo vai haver mais cafés que pubs na Inglaterra deveria nos preocupar? Acho que sim.

Não me entenda mal, não estou com saudades daqueles carpetes encharcados de cerveja, mesas grudentas lotadas de copos e o ar tomado por uma névoa de fumaça de cigarro! Não era uma atmosfera adequada para uma vida longa e saudável.

Hoje em dia, os pubs são bem diferentes. Não é permitido fumar, famílias são bem vindas e muitos deles oferecem comida bem-feita. Eles são mais um centro de convívio social que um lugar para se embriagar ... e, com a recente atualização das diretrizes governamentais em relação ao álcool, focar mais numa refeição com amigos que na bebida é uma ótima notícia.

Mas não podemos ser complacentes. O vinho e a cerveja estão ficando mais fortes (1). E as taças de vinho mais parecem baldes (2) em comparação com as que usávamos 20 anos atrás. Então, se não tomarmos cuidado, acabamos bebendo mais do que deveríamos. Mas acho que isso também vale para os cafés que frequentamos.

Em meus 15 anos como médica especializada em obesidade, não me canso de ver pacientes preocupados com o peso e lutando contra problemas de saúde gravíssimos – e com um copo de latte cheio de xarope doce que eles compraram no café do hospital (nem me fale disso).

Esses café especiais, cheios de xarope açucarado e com cobertura de chantilly, podem representar um quarto das calorias recomendadas para um dia inteiro. E, invariavelmente, o barista vai oferecer um muffin ou uma fatia de bolo como acompanhamento... Acrescentando mais centenas de calorias. Controle de porções não parece ser prioridade nesses lugares, mas são essas calorias a mais que vão se transformar em quilos extras no final do ano. E o açúcar contido nessas bebidas e doces vão além da recomendação de 6 colheres de chá (24 gramas) diárias. Hoje sabemos que o açúcar representa calorias, mas não nutrição (3), e é cada vez mais apontado como um dos vilões da vida saudável.

E a cafeína?

Bem, vários estudos mostram que a cafeína pode fazer bem. Ela pode aumentar o estado de alerta (4), melhorar a performance esportiva (5) e pode até mesmo nos proteger de diabetes e gordura no fígado (6). Mas, consumida em excesso, ela aumenta a ansiedade e causa tremores (7). Além disso, ela pode afetar o sono se consumida depois do almoço (8) – e já estamos com dificuldade de dormir as recomendadas 7 ou 8 horas diárias.

A dose máxima de cafeína deveria ser de cerca de 400 gramas por dia, o que equivale a um café grande.

Referências

(1) Ther Adv Psychopharmacol. 2016 Can student health professionals accurately estimate alcohol content in commonly occurring drinks? (profissionais de saúde conseguem estimar com precisão o álcool contido em drinques comuns?) Julia Sinclair e Emma Searle

(2) Wine glass size in England from 1700 to 2017: a measure of our time (tamanho das taças de vinho na Inglaterra entre 1700 e 2017: uma medida do nosso tempo) BMJ 2017 Zorana Zupan, Alexandra Evans, Dominique-Laurent Couturier, Theresa M Marteau

(3) http://www.sugar.ca/Nutrition-Information-Service/Consumers/Facts-and-Fiction-About-Sugars-and-Health/Nutritional-Value.aspx

(4) Lieberman HR, Tharion WJ, Shukitt-Hale B, Speckman KL, Tulley R. Effects of caffeine, sleep loss, and stress on cognitive performance and mood during U.S. Navy SEAL training (efeitos da cafeína, perda de sono e estresse na performance cognitiva e no humor durante treiamento de forças de elite dos fuzileiros navais americanos). Sea-Air-Land. Psychopharmacology (Berl). 2002

(5) Ivy JL, Kammer L, Ding Z, Wang B, Bernard JR, Liao YH, Hwang J. Improved cycling time-trial performance after ingestion of a caffeine energy drink. (melhoria na performance de provas contra-relógio depois da ingestão de energético com cafeína) Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2009

(6) Sinha RA, Farah BL, Singh BK, Siddique MM, Li Y, Wu Y, Ilkayeva OR, Gooding J, Ching J, Zhou J, Martinez L, Xie S, Bay BH, Summers SA, Newgard CB, Yen PM. Caffeine stimulates hepatic lipid metabolism by the autophagy-lysosomal pathway in mice (cafeína estimula metabolismo hepático de lipídios pelo sistema lisossomal/autofágico em camundongos). Hepatology. 2013

(7) Persad LA. Energy drinks and the neurophysiological impact of caffeine (energéticos e o impacto neurofisiológico da cafeína). Front Neurosci. 2011

(8) Sleep Med. 2002 May;3(3):271-3.The effects of coffee consumption on sleep and melatonin secretion (os efeitos do consumo de café no sono e na secreção de melatonina). Shilo L, Sabbah H, Hadari R, Kovatz S, Weinberg U, Dolev S, Dagan Y, Shenkman L.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.