OPINIÃO
03/04/2014 17:42 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

Fala sério: até ovo de Páscoa é acusado de bullying!

Em tempos de politicamente correto, até um ovo de Páscoa é acusado (!) de fazer bullying. O Procon do Rio de Janeiro começou a retirar das prateleiras dos supermercados o modelo Bis Xtra + Chocolate, da Lacta. O motivo é a mensagem "personalize a embalagem com adesivos e sacaneie seu amigo". O verbo "sacanear", no imperativo, foi suficiente para fazer soar o alerta da patrulha do "ôpa, isso é incitar violência".

Segundo o Procon-RJ, "é inadmissível que um produto direcionado a crianças e adolescentes incite qualquer tipo de violência (como no caso, a verbal) entre eles".

Beleza, agora vamos às categorias de violência verbal nas quais os pequenos e teens podem ser enquadrados:

  • Nervosinho
  • Exibido
  • Nerd
  • Fanfarrão
  • Morto de fome

Bem, vamos tentar esmiuçar a conotação de violência identificada pelo Procon em tais classificações:

- Nervosinho é o estressado da sala de aula, o que costuma brigar no futebol, aquele que dá umas choradas se é contrariado;

- Exibido é quem fica falando de suas qualidades o tempo inteiro, das viagens que fez, das últimas compras e de como tudo na vida dele é maravilhoso;

- Nerd é o cara que não gosta de fazer nada de "errado", costuma ler bastante, pode ser viciado em séries ou games e geralmente tem ótimas notas na escolas;

- Fanfarrão é aquele que adora festejar, sair e se divertir e nem liga tanto para os compromissos e para a escola;

- Morto de fome é quem costuma 'filar a boia' alheia, pega pedaço de sanduíche de um, salgadinho de outro, adora a mesa de doces na festa.

São definições genéricas, assim como são as categorias.

Agora cadê o potencial ofensivo de cada uma delas?

Sim, esses adjetivos são rótulos, e ninguém gosta de ser rotulado.

Porém, o Procon verificou o preço desse ovo de chocolate?


É evidente que uma criança ou adolescente que pedir esse dinheiro para os pais vai usá-lo para comprar esse ovo apenas para um amigo, como presente.

Presentear com uma ~sacanagem~ desse tipo não é incitar a violência verbal contra alguém.

É, no máximo, provocar o AMIGO que é nervosinho, nerd ou fanfarrão.

Mas, por ser amigo, o pequeno o aceita exatamente assim, com seu jeito exibido ou sua mania de pegar lanche no recreio.

Tanto aceita que lhe dá um presente de NOVENTA REAIS, Procon!

Portanto, não se trata de fazer bullying, mas de brincar com uma característica específica e já aceita do seu amigo.

[afinal, quem aqui não tem um amigo que é exibido e/ou nerd e/ou fanfarrão?]

A secretária de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio, Cidinha Campos, disse que "a Páscoa possui uma mensagem de paz e essa campanha manda sacanear os outros? Quem elaborou essa campanha é sem noção".

Cidinha, você vai me desculpar, mas acho que se teve alguém sem noção nessa história foi o Procon.

bis

ESCLARECIMENTOS:

1 - Antes que a patrulha do politicamente correto venha me acusar de apologia ao bullying, gostaria de dizer que sou contra o racismo, o machismo e a homofobia. Clicando nos links, você poderá ter certeza disso. Mas sou contra também o exagero discursivo docontrismo.

2 - Não, a Lacta não me pagou para ser seu porta-voz. Aliás, um ovo de Páscoa de quase 100 reais, Lacta?! Fala sério!