OPINIÃO
19/11/2014 15:12 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Who run the world? Girls! Dia Global do Empreendedorismo Feminino

David Lees via Getty Images

Já escrevi aqui sobre a "moda" do empreendedorismo feminino, que tem atraído cada vez mais atenção da mídia, de economistas, do governo e também de entidades e organizações mundiais.

Na verdade, o crescimento do número de negócios femininos têm raízes históricas e sócio econômicas e é fruto de um processo mais complexo. Não é apenas a tendência do momento.

Hoje, dia 19/11, vai ser lançado oficialmente em Nova York o Dia Global do Empreendedorismo Feminino - o que mostra que a "moda" veio pra ficar! A iniciativa é fruto de uma ação conjunta entre Fundação das Nações Unidas, Departamento de Estado Americano,Semana Global do Empreendedorismo, universidades e iniciativa privada. A idealizadora da data é a Wendy Diamond, uma renomada empresária americana.

Para ajudar a difundir a data pelo mundo foram escolhidas embaixadoras em diversos países que têm como missão promover a data e chamar a atenção para as mulheres empreendedoras. Por causa do meu trabalho com o Jogo de Damas, conhecimento de causa e credibilidade entre os profissionais da área, fui escolhida para ser embaixadora brasileira, ao lado da Taynah Reis.

A Taynah está em Nova York para acompanhar de perto o lançamento oficial, que acontece na sede das Nações Unidas e eu fiquei com a missão de fazer o lançamento oficial aqui no Brasil, em um evento exclusivo que acontece hoje, em Porto Alegre.

O dia de hoje é uma conquista muito importante para nós mulheres. O reconhecimento da importância sócio-econômica da atuação da mulher empreendedora é apenas o primeiro passo para que empresárias de sucesso ganhem mais visibilidade, servindo de modelo e inspiração para homens e mulheres no mundo todo.

Mais do que conquistar espaço, nós mulheres, queremos aproveitar nosso potencial em benefício da sociedade. A inovação e avanço dos negócios (e da sociedade como um todo) só se dá com interação entre diferentes ideias e pessoas. A participação econômica equilibrada entre homens e mulheres é o primeiro passo para o desenvolvimento de mais riquezas e de um mundo melhor.

O potencial econômico feminino é imenso. De acordo com a Harvard Business Review, a renda gerada por mulheres é maior do que a renda da China e da Índia juntas - e tende a crescer ainda mais! Who run the world? Girls!

Ainda temos muito que avançar, mas datas como o Dia Global do Empreendedorismo Feminino mostram que estamos no caminho certo.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

12 mulheres empreendedoras para te inspira