OPINIÃO
25/02/2014 10:19 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:12 -02

Podemos ajudar milhões de crianças que correm perigo

Neste exato segundo, no mundo inteiro, milhões de crianças correm perigo. Um número enorme de crianças passa por situações de emergência, como as guerras na Síria e no Sudão do Sul e desastres naturais como o tufão Hayan, nas Filipinas.

Crianças perderam suas famílias, seus amigos, suas casas e suas escolas e, em muitos casos, a infância, que pode nunca mais voltar.

Nas Filipinas, 1,7 milhão de crianças foram obrigadas a sair de casa quando o tufão arrasou suas comunidades. Eu vi como vidas de crianças foram destruídas e como elas estão se recompondo lentamente, com a ajuda da Unicef. Como pai, foi uma experiência tocante. As lembranças ficarão comigo pelo resto da minha vida.

Crianças em situações de emergência enfrentam o risco de exploração, doenças e violência. Na Síria e países vizinhos, centenas de milhares delas vivem com medo. Temem por suas vidas e pelas de suas famílias. Cerca de 1,2 milhão de crianças são refugiadas e muitas viram coisas terríveis, que vão lhes assombrar para sempre.

Todos queremos o melhor para as nossas crianças, mas, infelizmente, para muitos pais ao redor do mundo em situações de conflito ou atingidas por desastres isso simplesmente não é possível. Pelo contrário: eles são obrigados a ver seus filhos sofrer, incapazes de fazer qualquer coisa a respeito. Deve ser de cortar o coração.

Todas as crianças têm o direito de estarem seguras e protegidas. Elas precisam de nossa ajuda, e agora.

Tenho muito orgulho de ser um embaixador da boa vontade da Unicef. Sei como a Unicef ajuda as crianças -- salva vidas e as ajuda em tempos de crise. Nas Filipinas eu visitei espaços desenhados para crianças, onde elas podem ser jovens e brincar de novo. Depois dos horrores por que passaram, elas têm infância de novo.

A Unicef trabalha sem parar para atender ao maior número de crianças possível. Para fazer este trabalho de salvar e transformar vidas, a Unicef está lançando sua Ação Humanitária para as Crianças, um apelo em nome de 59 milhões de crianças que precisam de ajuda desesperadamente.

Os recursos vão ajudar no tratamento de crianças que sofrem de desnutrição e na imunização contra doenças mortais. Também vai garantir que famílias tenham água limpa para beber e que possam mandar as crianças para a escola.

Como pai, e ser humano, não consigo ficar parado, olhando enquanto as crianças sofrem. E sei que você também não consegue.

Por favor, apoie o Unicef e ajuda a fazer a diferença na vida de crianças mundo afora -- www.supportunicef.org.