OPINIÃO
26/11/2015 11:41 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Assistir 'Chico: Artista Brasileiro' é como passar uma tarde no apartamento de Chico Buarque

Depois de levar 300 mil pessoas aos cinemas para ver o documentário Vinicius (2005) (recorde do nosso cinema), o diretor Wilson Faria Jr apresenta seu novo filme. Desta vez, o personagem principal é outro grande nome da cultura brasileira: o cantor, compositor, poeta, autor e praticamente unanimidade Chico Buarque.

Com 71 anos, vários romances publicados, dezenas de discos lançados, sua história pode ser contada de diversas maneiras e abordagens. A escolhida é digna de palmas. Após ver Chico: Artista Brasileiro você tem vontade de tê-lo como amigo, trocar ideia na mesa do bar, convidar pra viajar junto, até adicionar no WhatsApp.

Recomendo que você se arrume para ir ao cinema como se estivesse indo encontrar Chico pessoalmente. Que roupa usaria? Que horas iria? Marcaria de visitá-lo num domingo ou durante a semana? Imagine essa situação, prepare-se e vá ansioso pelo encontro.

Com diversas entrevistas com Chico, o filme te dá a sensação de passar uma tarde em seu apartamento no Leblon. É como se você conversasse sobre a vida, visse um grande álbum de fotos e ao mesmo tempo estivesse mexendo nas prateleiras de livros e discos. E com muitas risadas, muitas, grandes gargalhadas.

2015-11-26-1448540290-4959-chicobuarque.png

O documentário mostra detalhes íntimos da relação com a atriz Marieta Severo, o prazer da solidão, a alegria de encontrar os netos, a relação com seu pai e a descoberta de seu irmão alemão. Além disso, ele lembra de como passou pela ditadura, revela detalhes do processo de criação de suas obras e dá uma ideia de seus planos para o futuro, próximos discos e livros.

Depoimentos de nomes importantes da cultura brasileira fazem parte do longa, entre eles Miúcha, Ruy Guerra e Wilson das Neves. A trilha sonora é, claro, passa pela obra do cantor Chico, em releituras ao vivo cantadas por nomes como Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Péricles, Martinália, Adriana Calcanhoto, entre outros.

Se você não sair do cinema com a sensação de que semana que vem você vai de novo na casa dele conversar, não vimos o mesmo filme.

MAIS SOBRE MÚSICA E DIVERSÃO NO HUFFPOST BRASIL:

7 discos de Chico Buarque nos anos 1970

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: