OPINIÃO
23/09/2014 19:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Meus candidatos em 2014

"Detesto política". Esta talvez seja uma das frases mais vociferadas nos últimos anos por pessoas de esquerda, de direita, centro, da lateral, do andar de cima e de baixo. Evidentemente que conceitos são regrados pela cultura e pelo tempo, mas é preciso relembrar a origem das coisas e, aqui, gostaria de iniciar destacando como interpreto este imbróglio chamado "política".

Para os gregos, Politeia era a república imaginada por Platão; a constituição, a alma da Pólis. A Politeia que regeria a vida particular, os interesses coletivos e os individuais. Para Aristóteles, discípulo de Platão, o homem é um animal político, ou seja, a cidade ou a sociedade política é o "bem mais elevado" e por isso os homens se associam em células, da família ao pequeno burgo, e a reunião desses agrupamentos resulta na cidade e no Estado.

Para Thomas Hobbes, que um pouco atualiza a filosofia política de Maquiavel, é o medo que desperta a racionalidade do homem e que o mobiliza a se organizar em sociedade. Neste sentido, para se alcançar a paz - condição necessária à felicidade - é preciso temer o Estado. E é justamente este Estado soberano que garante o contrato, o pacto social entre os homens.

Colocando tudo isto no bojo do descrédito que "a política" vive nos dias de hoje, e se é preciso temer o Estado para que nosso pacto de viver em sociedade se dê plenamente, é justamente colocando in vita o animal político que somos que construiremos uma sociedade melhor.

E não há momento mais propício para isto do que o período eleitoral. Infelizmente militantes dos partidos transformaram o animal político em um frankenstein político, mas ainda assim é possível promover, participar e enaltecer bons debates e, por que não, bons candidatos aos pleitos.

Se para o sonho existe o pesadelo, para o eleitor existe o voto. Não como o objetivo final em si, mas como uma celebração de um processo.

Não tenho vergonha de votar. Cobro, fiscalizo e proponho políticas públicas e projetos de lei. Sou um pentelho, neste aspecto. Mais para assessores controladores do que para os candidatos em si.

Por isto resolvi aqui abrir meus votos, sem medo e sem vergonha de contribuir para o importante debate eleitoral. Apresento os candidatos pela ordem em que aparecerão na urna eletrônica, ou seja, do deputado estadual até concluir no presidente. Indico sempre o site, para quem quiser conhecer um pouco e fazer sua própria pesquisa. Vamos lá:

Para Deputado Estadual meu voto é do ALEXANDRE SCHNEIDER.

Um amigo querido. Trabalhamos juntos em projetos, é ciclista, vegetariano, e usa o transporte público para se deslocar na cidade. Foi um excelente secretário de educação, por quase 7 anos (recorde na cidade de SP, aliás) e será um excepcional deputado estadual. Tem o interesse público como obsessão em cada uma das suas atitudes, o que o coloca no topo da minha lista reservada de pessoas que servem à política, e não são servidos dela. Hoje poderia ser um grande empresário, optou pelo caminho da causa pública. Meu voto é dele.

Seu site: www.alexandre55055.com.br

alexandre schneider

Para Deputado Federal meu voto é do RICARDO TRIPOLI.

Parceiro há muitos anos. Dedicação á causa animal e às causas ambientais. Enfrentou o próprio partido na questão do Código Florestal, o que demonstrou retidão e compromisso com suas teses. Circula bem em Brasília, já fez importantes defesas à mobilidade por bicicletas no congresso nacional (subscrevendo a campanha nacional para IPI Zero, por exemplo) e merece continuar em Brasília. Meu voto é dele.

Seu site: www.ricardotripoli.com.br

ricardo tripoli

Para Senador meu voto é do EDUARDO SUPLICY.

Nos últimos anos acompanhei mais de perto seu trabalho. Com sua dinâmica equipe ele sempre soube se posicionar. Tem defendido as pautas de bicicleta no Senado, estive com ele algumas vezes em Brasília, sempre se manifestou contrário aos incentivos desenfreados à indústria automobilística. Meu voto é dele.

Seu site: www.eduardosuplicy.com.br

eduardo suplicy

Para Governador do Estado de São Paulo meu voto é do GILBERTO NATALINI.

Há muitos anos eu o acompanho de perto, como Vereador de São Paulo. Natalini hoje se encontrou no Partido Verde, saído do PSDB. Tem feito uma defesa incansável das causas ambientais. Tem uma história de vida incrível, seu berço político foi o Partidão (PCB) e acredito que ele mudará decididamente a lógica das políticas públicas do Estado de SP. Meu voto é dele.

Seu site: www.natalini.com.br

natalini

Para Presidente, finalmente, meu voto é do EDUARDO JORGE.

É um orgulho para o Brasil tê-lo como candidato a presidente. Tem pautado os temas necessários para o Brasil. Sua visão de Estado é muito parecida com a minha, seu compromisso com as pautas ambientais é uma apaixonante obsessão. Por enquanto foi o único candidato a Presidência que assinou a carta de compromisso com os ciclistas, o que reforça tudo o que disse aqui. É ciclista, vegetariano, meu voto é dele.

Seu site: www.eduardojorgepv.com.br

eduardo jorge

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.


VEJA MAIS PRESIDENCIÁVEIS NO BRASIL POST:

Photo gallery Quem são os candidatos à Presidência See Gallery