OPINIÃO
20/09/2018 20:09 -03 | Atualizado 22/09/2018 19:49 -03

Kit gay: Livro exibido por Bolsonaro no Jornal Nacional nunca foi comprado pelo MEC

Checamos: O que foi o kit gay, o que diz o livro infantil sobre sexo apresentado por Bolsonaro e qual o papel da ex-presidente do Chile Michelle Bachelet na ONU.

Reprodução/TV Globo
ChecaZap/Énois

1. 👁 KIT GAY NÃO EXISTE!

Se você já recebeu mensagens afirmando que uma cartilha do governo que recomenda sexo para as crianças estava sendo distribuída, FIQUE ATENTO!

🚫🚫🚫 Essa imagem é ADULTERADA!!

As imagens pertencem à coleção de 2010 sobre sexualidade da autora Cida Lopes e não têm NENHUMA relação com o MEC.

O Caderno e o Kit Escola Sem Homofobia NÃO trazem orientaçōes sobre como fazer sexo e não possuem imagens de crianças nuas e nenhuma forma de sexualizaçāo.

⚠ O caderno NĀO é destinado para CRIANÇAS! ⚠

E sim para adolescentes a partir dos 12 anos, com APROVAÇĀO do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)!

👀 O OBJETIVO é:

❕❗Promover o enfrentamento à homofobia no ambiente escolar ❗❕

✅ Foi aprovado pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura)

Feito com apoio e supervisão:

➡ Secadi (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão), órgão ligado ao MEC;

➡ Aliança Global pela Educação LGBT (Gale) e as ONG Pathfinder do Brasil (coordenadora do projeto);

➡ Ecos – Comunicação em Sexualidade, Reprolatina e Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

🗣

Fizemos o caderno com total compromisso ao enfrentamento da discriminaçāo e violência contra adolescentes e jovens e com a luta pela cidadania.Juny Kraiczyk - Coordenadora Geral da ECOS

🔍 As sugestões para professores sāo atividades e questões em aula como:

➡ Como aprendemos a representar os papéis de gênero?

➡ Quais são as pessoas e/ou instituições que nos ensinam esses estereótipos?

➡ Como você acha que estudantes de orientação sexual diferente da considerada "normal" se sentem quando passam por situações de homofobia na escola?

CHEQUE VOCÊ MESMO:

Caderno Escola sem homofobia (oficial)

Livro que foi usado para a montagem errada

Aprovaçāo da Unesco

2. LIVRO EXIBIDO POR BOLSONARO NO JORNAL NACIONAL NUNCA FOI COMPRADO PELO MEC

😲 O MEC afirmou que nunca comprou o livro. A Companhia das Letras diz que, tampouco, fez parte de um suposto "kit gay".

FIQUE ATENTO!

A publicação apresentada pelo presidenciável na televisão e nas redes sociais é a tradução do livro francês Aparelho Sexual e Cia, lançado no Brasil em 2007 pelo selo juvenil da Companhia das Letras.

▶ A informação de que o livro da escritora francesa Hélène Bruller seria distribuído em escolas públicas começou a ser difundida por Bolsonaro em 10 de janeiro de 2016 por meio de um vídeo que publicou no Facebook.

🗣 Dois dias depois, o MEC emitiu um comunicado, no qual afirmou que "não produziu e nem adquiriu ou distribuiu o livro".

▶ A pasta também declarou que "não há qualquer vinculação entre o ministério e o livro, já que a obra tampouco consta nos programas de distribuição de materiais didáticos levados a cabo pela pasta".

▶ O conteúdo da obra é destinado à orientação sexual para crianças e adolescentes. Há uma seção chamada 'Fique esperto', que alerta para situações de abuso e explica o que é pedofilia.

▶ O Ministério da Cultura comprou 28 exemplares em 2011, destinados a bibliotecas públicas não-escolares.

▶ Já a Companhia das Letras informou também que a indicação do livro, quando em catálogo, era para o 6º, 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, ou seja, para alunos de 11 a 15 anos.

CHEQUE VOCÊ MESMO:

Comunicado do MEC

Livro "Aparelho Sexual e Cia

*Esta mensagem foi verificada com apoio do Comprova.

3. Brasil NÃO precisa por em prática RECOMENDAÇÕES do SUBCOMITÊ da ONU em relação à candidatura do Lula e MICHELLE BACHELET NÃO TEM relação DIRETA nessas decisões❗

📩 Se você recebeu mensagens afirmando que o Brasil precisa cumprir a recomendação do subcomitê da ONU em relação à candidatura do ex-presidente Lula e afirmando uma suposta ligação da ex-presidente do Chile Michelle Bachelet e do Foro de São Paulo com a decisão ONU, fique de OLHO! 👁👁

🗣 Em conversa com 2 especialistas:

🎙 Karina Kufa, professora especialista de Direito Eleitoral do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP - SP)

🎙 Antônio Carlos Mendes, professor especialista do Direito Eleitoral da Pontífice Universidade Católica (PUC-SP)

Elxs afirmam:

▶ SUBCOMITÊ É DIFERENTE DE UMA DECISÃO OFICIAL DA ONU

➡ Subcomitês são divisões temáticas dentro da organização com pesquisas e recomendações sobre os problemas do tema;

➡ Essas decisões não têm validade jurídica, legal e não são oficiais. 👀 Nas decisões oficiais da ONU existem decisões entre os países.

▶ O QUE VIGORA SÃO AS LEIS OFICIAIS DO PAÍS

➡ O Brasil tem autonomia para aceitar ou não essas recomendações, por conta das leis e por ter uma Constituição;

➡ Mesmo se fosse uma decisão oficial, o Brasil não era obrigado a cumprir, mas poderia ter de pagar uma multa.

▶ MICHELLE BACHELET NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA NESSAS DECISÕES

➡ A ex-presidente do Chile é chefe dos Direitos Humanos da ONU, e como chefe ela media algumas decisões;

➡ Esse tipo de recomendação é feita com autonomia pelos peritos;

➡ Além disso, ela faz parte do Foro de São Paulo, que é uma organização que une partidos políticos de esquerda e centro-esquerda da América Latina para discutir ideias e temáticas, mas ⚠ NÃO TEM influência nas decisões da ONU

CHEQUE VOCÊ MESMO:

Nota da ONU sobre essa recomendação

Nota do Governo

Estas mensagens foram verificadas pelo Checazap! Recebeu alguma mensagem ou notícia e duvida da veracidade dela? Envie para nós: (11) 98952-0934

Checazap