OPINIÃO
18/01/2015 11:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:44 -02

O câncer caiu na rede

Não vai longe o tempo em que mal se pronunciava o nome. O câncer era chamado de 'a doença'. O tabu era inversamente proporcional aos índices de cura e controle, que graças à ciência e a campanhas educativas alcançaram patamares elevados nas últimas décadas. Hoje, cada vez mais pacientes compartilham o diagnóstico e a experiência do tratamento. Dessa forma, ajudam a desmistificar o que antes ocorria sob véus.

A mulher que se isolava por ter perdido os cabelos devido à quimioterapia, hoje tem a opção de mostrar-se ao mundo, com toda fragilidade e fortaleza inerentes ao ser humano que enfrenta um desafio. Nesse contexto, o Facebook se tornou uma plataforma de grande valor. Na rede social, há páginas que se transformaram em comunidades de suporte afetivo. E muitas amizades saíram do universo virtual para a realidade.

Quimioterapia & Beleza, certamente a mais conhecida, abriu caminho para muitas outras. Aline Silva criou a página Câncer com Otimismo, para dividir sua experiência no enfrentamento do tumor de mama. A singularidade fica por conta de se tratar de uma profissional de saúde. Em 2014, ela palestrou sobre a experiência em um congresso realizado em Washington.

No âmbito da atividade física, duas páginas merecem atenção: Yoga e Câncer, de Camila Reitz, e Onco e Fitness, de Silvania Gonçalves. Ambas são jovens e estavam em forma quando descobriram o câncer. Em seus espaços, no Facebook, destacam a importância do exercício para o bem estar integral. Mostram também as transformações vivenciadas ao longo do tratamento.

A experiência dessas e de tantas outras mulheres tem inspirado centenas de pessoas que veem a vida, tal qual conhecem, subitamente suspensa por um diagnóstico. Encontrar outros pacientes significa vencer o estado de solidão, muitas vezes pior que a própria doença. Cria também a possibilidade de trocar a pergunta "Por que eu?" por algo proativo, como "Eu também posso enfrentar".

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.