OPINIÃO
12/11/2014 15:20 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Esqueça o Aurélio: esse é o dicionário mais importante para você

Desde pequenos somos levados a acreditar em uma mentira: que a língua portuguesa é uma das mais difíceis de se aprender. Nosso maior exemplo é a incapacidade de se traduzir a palavra saudade. Mas, e se houvesse uma forma de criar novas palavras e associá-las a novos sentimentos, atitudes, pensamentos?

Tom Grill via Getty Images

Desde pequenos somos levados a acreditar em uma mentira: que a língua portuguesa é uma das mais difíceis de se aprender. Nosso maior exemplo é a incapacidade de se traduzir a palavra saudade. Entretanto, assim como nossa língua possui suas expressões únicas, diversas outras línguas também as têm. Mas, e se houvesse uma forma de criar novas palavras e associá-las a novos sentimentos, atitudes, pensamentos?

Essa é a premissa do trabalho de John Koenig, autor norte americano de inúmeras novas palavras, para expressar novos sentimentos. Seu trabalho, chamado The Dictionary of Obscure Sorrows (O Dicionário dos Lamentos Obscuros, em tradução livre) propõe uma nova série de palavras que representariam sentimentos e ações cotidianas, mas ainda não denominadas completamente. Desde 2009 até hoje, John vem recheando um tumblr dedicado ao projeto, ora colocando imagens, vídeos ou apenas suas próprias palavras para descrever novos vocábulos.

O projeto se expandiu e hoje tem uma web série própria, patrocinada pela Discovery Institute (o mesmo do canal de TV pago) e já conta com dois vocábulos: Sonder e Vemödalen. O primeiro define o estado de espírito quando o sujeito percebe que todas as pessoas possuem uma história, um passado complexo e, por isso, admirável. Já a segunda, um pouco mais obscura, explica o medo de que tudo já foi feito, todas as fotos já foram tiradas e todos todos os medos já foram sentidos.

Em um pequeno "perguntas e respostas", o autor explicou um pouco do projeto, já que as dúvidas vieram à tona sobre a originalidade das palavras. Sua justificativa está na ciência, na etimologia. Ainda que muitas sejam totalmente inventadas, outras já possuem um pouco de "realidade" e lógica na sua construção.

O mais curioso desse projeto é sua melancolia nas definições. Xeno é definida como sendo a menor medida de interação entre duas pessoas, como um olhar trocado ou um toque de mãos, que nos aliviam da dor de saber que estamos sozinhos no mundo.

Recomendo fortemente que se siga esse projeto, não para agregar novas palavras ao cotidiano, mas para podermos perceber que muitas emoções, ações e momentos são compartilhados. Será que John pensou na definição do que acabo de descrever? Apenas seguindo, poderemos descobrir.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos 14 dicas para desplugar Veja Fotos