OPINIÃO
13/04/2015 18:04 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Pulseira dobra bateria do Apple Watch, mas com um porém

O relógio da Apple ainda nem foi lançado - sexta-feira a empresa começou a aceitar encomendas, nos EUA e em outros 8 países, mas o produto só estará disponível dia 24 -, e já ganhou um acessório: a pulseira Wipowerband, que promete dobrar a autonomia da bateria.

Spencer Platt via Getty Images
NEW YORK, NY - APRIL 10: The new Apple Watch is viewed at an Apple store in Manhattan on April 10, 2015 in New York, New York. Consumers around the world were able to try on the long awaited smartwatch on Friday and to place orders. On April 24, consumers will be able to buy it online or by appointment in select stores. The Apple Watch sport starts at $349 with the standard version retailing at $549 in the U.S. Luxury 'Edition' watches with 18-karat gold alloys will be priced from $10,000 and will go as high as $17,000. (Photo by Spencer Platt/Getty Images)

O relógio da Apple ainda nem foi lançado - sexta-feira a empresa começou a aceitar encomendas, nos EUA e em outros 8 países, mas o produto só estará disponível dia 24 -, e já ganhou um acessório: a pulseira Wipowerband, que promete dobrar a autonomia da bateria.

O produto tem uma segunda bateria, que fica dentro da pulseira. Você simplesmente troca a pulseira original por essa, que é bem levinha -pesa apenas 20 gramas- e ganha o dobro de autonomia. Bem legal. A desvantagem é que ela é rígida, não dobra nem se amolda aos contornos do seu pulso. Não parece muito confortável. O acessório estará disponível em preto, azul, laranja e rosa, e vai custar US$ 89 (pequena, para o Apple Watch de 38 mm) e US$ 99 (para o Apple Watch de 42 mm).

Bem que podiam fazer uma versão flexível -inclusive porque a tecnologia necessária já existe.