OPINIÃO
03/02/2015 19:39 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:11 -02

'Eu faço todas as peças manualmente', diz campeão de Casemod

Douglas Alves é técnico de informática e desde 2009 se interessa pelo assunto. "Eu comecei a ver na internet e deu vontade de fazer. No ano passado fiz meu segundo Casemod pra Campus Party, foi meu primeiro campeonato e já fui um dos premiados. Com a vitória, minha inscrição para a edição deste ano já estava garantida, e trouxe agora um case com o tema do filme Thor, da Marvel", diz ele.

Por Amanda Kaster e Clara Monteiro, fotos de Clara Monteiro

Já na entrada da Campus Party o visitante é surpreendido. Mesmo para os fãs de tecnologia, os gabinetes de computador modificados da seção de Casemod são alvo da atenção e fotos de todos que passam. A atração é uma das atividades mais tradicionais da Campus Party e, no final da Feira, os campuseiros que transformam seus computadores tanto interna quanto externamente competem entre si por premiações do evento. Todos os anos, especialistas na arte de personalizar se reúnem para demonstrar seu talento e expor algumas verdadeiras "obras-primas", inspiradas em filmes, jogos e séries famosas.

Douglas Alves é técnico de informática e desde 2009 se interessa pelo assunto. "Eu comecei a ver na internet e deu vontade de fazer. No ano passado fiz meu segundo Casemod pra Campus Party, foi meu primeiro campeonato e já fui um dos premiados. Meu tema foi o jogo Resident Evil. Com a vitória, minha inscrição para a edição deste ano já estava garantida, e trouxe agora um case com o tema do filme Thor, da Marvel", diz ele.

Depois de competir na Campus Party de 2014, Douglas foi indicado e ganhou em uma das categorias do mundial de Casemod: "O meu diferencial é que eu faço todas as peças manualmente. Tem muita gente aqui que ou não tem habilidade, ou não tem segurança e acaba mandando fazer, mas eu faço tudo pessoalmente".

Para Laís Souza, auxiliar administrativa do Rio de Janeiro, a construção dos casemods é um passatempo. Ela já participa há quatro anos como campuseira, mas este é o segunda edição que traz um casemod para a competição. Apesar de competirem sozinhos, muitos do artistas de casemods fazem partes de times patrocinados por empresas de tecnologia. "No ano passado, o tema era jogos e eu fiz o case do Sonic. Nesta edição resolvemos fazer de filmes, e tive a ideia de fazer do filme Up!, da Pixar", diz ela.

Atualmente, são oito pessoas no mesmo time de Laís, patrocínio que garante a inscrição e a estadia dos participantes durante a feira. "Fomos procurados pela empresa e formamos um time a partir dela, mas cada um dos membros tem seus próprios patrocinadores, principalmente no fornecimento de peças e a gente vai montando os cases a partir de um tema principal", diz Laís. "Aqui dentro do grupo não existe competição, todos opinam e ajudam os outros para que possamos chegar no melhor resultado".

Participar de eventos como este, no entanto, não é só alegrias para os dedicados às modificações de gabinetes. Muitas vezes, é necessário vender seus cases exclusivos para poder financiar os próximos, ou ainda desmontar e vender as peças para outros praticantes da modalidade: "Apesar de termos patrocinadores para a construção, não ganhamos dinheiro em cima dos cases. É uma vontade de fazer que nos motiva a continuar no próximo ano, mesmo que tenhamos que nos desfazer de um para construir os outros", afirma Douglas.

Entretanto, é esse empenho e força de vontade que presenteiam a todos que frequentam a Campus Party com verdadeiras obras de arte, feitas de fãs para fãs, uma tradição que inspira e faz com que a cada nova edição os resultados se mostrem ainda mais impressionantes.

A Campus Party 2015 acontece até o dia 8 de fevereiro, na São Paulo Expo. A programação inclui palestras, competições, jogos e oportunidades para empreendedorismo digital, com muito conteúdo para os fãs de internet e do universo geek.

Se você não pode comparecer ao evento, acompanhe o blog do Brasil Post e a equipe nas redes sociais através da hashtag #cpbr8.

Siga a gente no Twitter

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.