OPINIÃO
09/09/2014 18:33 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

5 dicas para lidar com o dinheiro antes dos 30

David Malan via Getty Images

Aos 20 e poucos anos, poupar, investir e organizar o orçamento são preocupações de poucas pessoas. Porém, se você quebrar essa regra e incorporar alguns hábitos em sua vida financeira já nesta idade, aprenderá mais facilmente a controlar o seu orçamento, uma habilidade que será bastante necessária quando resolver formar sua família.

Aproveite que suas despesas ainda são mais baixas e utilize seu dinheiro com inteligência. Confira abaixo algumas dicas para começar a sua vida financeira com o pé direito.

É hora de ampliar as possibilidades

Até os 30 anos a sua carreira ainda está no começo. Com a tendência de ter filhos mais tarde, provavelmente ainda não formou uma família -- no máximo, divide a vida com um/a companheiro/a. É hora, então, de investir em você e na sua carreira, para abrir o máximo de possibilidades no futuro. Invista na fluência de idiomas e em cursos de aperfeiçoamento, como MBAs e especializações. Você precisa estar preparado para poder ocupar postos mais exigentes e desafiadores na próxima década de sua vida. Com isso, a sua renda tende não só a aumentar mas também mudar de patamar.

Organize a sua vida financeira

Muitas pessoas sofrem para lidar com seus orçamentos, seja por falta de entendimento, organização ou mesmo disciplina. Para esses casos, que precisam de simplificação e foco, eu costumo recomendar a regra dos "15-50-35". Essa é uma regra prática para colocar a sua vida financeira em ordem de uma vez por todas. Ela dita que 15% do seu salário deve ser reservado para suas prioridades financeiras (investimentos e aposentadoria - se é muito difícil pensar em aposentadoria agora, foque em investir); 50% deve ser destinado para as despesas essenciais (moradia, transporte, educação); e 35% podem ser utilizados para lazer, viagens e outras despesas relacionadas a estilo de vida. Note que essa regra pode ser aplicada a qualquer salário! Se não souber como está gastando hoje ou quiser um apoio para se enquadrar na regra, pode utilizar uma das diversas ferramentas de controle financeiro disponíveis na web e no mobile, como o GuiaBolso.com que automatiza o processo de monitoramento dos gastos. Quanto mais cedo aprender a organizar o seu orçamento pessoal, mais tranquila sua vida financeira será.

Aprenda a poupar e a investir

Se você começar a poupar ao menos 15% de sua renda agora, que ainda não tem tantas despesas, conseguirá juntar um bom montante para ter uma velhice confortável e poderá diversificar os investimentos, conseguindo maior rentabilidade. A pouca idade propicia investimentos mais arriscados, como a Bolsa de Valores, já que se tem um horizonte mais longo e portanto pode aceitar maior volatilidade. Com o tempo você pode apostar em investimentos mais conservadores. O que importa é trazer o hábito de poupar para sua rotina.

Além disso, é bom ter uma reserva financeira de 3 a 6 salários, para usar no caso de ser demitido, ficar doente ou ter qualquer outro imprevisto. Para formar essa reserva, poupe um pouco além dos 15% durante um tempo. É um sacrifício momentâneo que vale a sua tranquilidade.

Deixe para comprar a casa própria mais tarde

Aos 20 e poucos anos a sua vida ainda não está estável. Pode ser que apareça uma oportunidade de trabalho em outra cidade, ou até mesmo no exterior. Pode ser também que você precise morar em uma área da cidade em que não teria condições de comprar um apartamento, mas onde pode bancar o aluguel. Deixe para investir na casa própria mais tarde, quando as coisas estiverem mais estáveis. Nessa idade é bom ter um pouco mais de mobilidade.

Aproveite a vida!

Muitas pessoas que reclamam que não têm dinheiro para viajar trocam de celular duas vezes por ano e compram muito mais pares de sapato do que seria necessário. Invista seu dinheiro em experiências que acrescentarão à sua vida e ficarão para sempre na memória: viagens e cursos de idiomas no exterior, por exemplo, são experiências inesquecíveis que você pode se dar ao luxo nessa fase, em que ainda não precisa sustentar uma família.

Com essas dicas, com certeza será mais fácil estruturar bem sua vida financeira, e os frutos virão, com certeza. Ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS DINHEIRO NO BRASIL POST:

  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O escultor Randall Rosenthal documentou a criação da “caixa de dinheiro” no Sawmill Creek, um fórum online de marcenaria. Segundo ele, o projeto começou em janeiro de 2011. A primeira etapa do processo foi colar três blocos de madeira pinus (branca) de modo a formar uma única peça
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Rosenthal explicou no fórum que dedicou alguns dias somente à superfície da “caixa”, entalhando-a para causar o efeito enrugado do papelão
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Depois de seis semanas, Rosenthal começou a pintura
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Em um post no fórum, o artista contou que começou pintando “as coisas mais fáceis”, referindo-se aos maços de “notas” de madeira. “Esculpir algumas das notas mais no fundo foi mais fácil do que vai ser para pintá-las”, escreveu Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O produto finalizado. (Sim, isso é apenas madeira e tinta!) Rosenthal nos escreveu depois para contar que a “caixa de dinheiro” levou três meses para ficar pronta
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O artista começou sua carreira como pintor e carpinteiro, mas depois partiu para o design de arquitetura. “Isso me levou ao que faço hoje”, contou ao Huffington Post, acrescentando que “sempre tive afinidade com a madeira”. “Gosto da sensação de estar transcendendo os limites de um material”, explicou. Visite o site de Randall Rosenthal