OPINIÃO
22/04/2014 12:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:24 -02

Por que se interessar por educação pública?

Há alguns meses, uma amiga me enviou um link com uma palestra do educador Ken Robinson. Bem no começo do vídeo, ele diz: "É a educação que nos leva para o futuro sobre o qual não conhecemos nada".

Pedro Dias/Flickr

Preta é o apelido carinhoso da Gelsir, a moça, hoje senhora, que, lá pelos idos da década de 1990, cuidou de mim enquanto minha mãe trabalhava e eu não estava na escola. Eu devia ter uns sete, oito anos. A lembrança mais forte que eu tenho dela é do dia em que ela me ensinou a fazer bolinho de chuva, contrariando as diretrizes da minha mãe, que tinha receio de me ver perto do fogão. Pois, quando a minha mãe voltou do trabalho, lá estávamos eu, a Preta, e o meu irmão comendo bolinhos de chuva que nós mesmos tínhamos feito.

O tempo passou, mas a Preta não. Durante todos esses anos, sempre visitou a casa dos meus pais, e me ajudou a cuidar da minha própria casa antes de eu deixar o Brasil. A Preta teve um filho e adotou uma filha, a Paulinha. Há dois anos, a Paulinha teve uma filha chamada Luisa. Na semana passada, minha mãe pediu que eu entrasse no Skype para falar com a Preta. Estavam lá ela, a Paulinha e a Luisa. Uma boneca de dois aninhos falando "Bia" sem parar. A conversa me deu saudade dos inúmeros recreios que eu presenciei em escolas no Brasil. Eu gostava de ouvir gritos de crianças. Não entendia bem o porquê, mas eles me passavam uma sensação boa que eu não conseguia entender.

Há alguns meses, uma amiga me enviou um link com uma palestra do Ken Robinson, um educador que fala sobre como as escolas eliminam a criatividade no processo de aprendizagem. Bem no começo do vídeo, ele diz: "É a educação que nos leva para o futuro sobre o qual não conhecemos nada". Só quando ouvi essa frase entendi o porquê dos recreios serem os meus momentos favoritos. Ouvir a Luisa falando sem parar no Skype ou gritos de crianças em recreios: a educação acontece aí. Uma criança querendo se expressar, se comunicar, é um bom sinal. Significa que a educação pode levá-la para esse futuro de que fala Robinson.

Esse blog tem como objetivo fazer com que você, leitor, se interesse por educação pública no país. A primeira pergunta que me fazem quando eu falo sobre a importância de se discutir esse assunto é: por quê? Minha resposta, não muito sofisticada, é: porque a educação deve carregar todas as crianças para o futuro desconhecido, e não só algumas. Precisamos, então, falar sobre políticas públicas, ou os meios que estão sendo adotados no país para que isso aconteça. É o que pretendo fazer neste blog, com a esperança de que cada vez mais crianças brinquem, gritem, e corram por escolas Brasil afora.