profile image

Renata Arruda

Jornalista de cultura, interessada em música, cinema e na literatura feita por mulheres e sobre elas

Renata Arruda é carioca e escreve sobre cultura e comportamento. Colabora com entrevistas e resenhas para a Revista O Grito! e o Scream & Yell, além de fazer traduções, revisões e dar aula de inglês. Entre um texto e outro, tenta ser uma boa mãe.
Phillip Long: 'A nossa música não fala sobre nada. É uma música

Phillip Long: 'A nossa música não fala sobre nada. É uma música decorativa'

São seis anos de carreira, 10 álbuns e elogiadas participações em diversas coletâneas. Neste ano de 2016, Phillip Long, músico expoente da cena folk independente feita no Brasil, lançou Cat Days, seu último registro em inglês, e ainda os singles "Talvez", "Não faz Seu Estilo" e "Música de Superfície" - faixas para um disco que acabou ficando congelado, à espera de um outro momento para ganhar a luz do dia. Neste momento, Phillip já está em outra sintonia: seu interesse agora é voltar às raízes e lançar um álbum "bem folk e purista, com gaita pra caramba", como define. Com campanha ativa no Catarse, seu próximo disco, batizado de Manifesto de Uma Pequenina Vida, será o primeiro todo em português, marcando não apenas uma fase em que o músico ambiciona se comunicar melhor com o público brasileiro, como também um momento de maior liberdade criativa e artística em sua carreira.
29/11/2016 17:22 -02
A respeito da

A respeito da depressão

Na época em que escrevi este texto, minha timeline do Twitter discutia, chocada, a publicação do vídeo do estupro coletivo ocorrido aqui no Rio, há alguns meses. Naquele momento inicial, eu evitei saber mais detalhes além do fato de que ela havia sido drogada e estuprada por vários homens e muito menos procurei assistir ao vídeo: além de confiar no julgamento das pessoas que estão denunciando, acredito que esse tipo de material sensível deve ser analisado pela polícia, não por pessoas anônimas em redes sociais. O correto a se fazer em momentos como esse é denunciar e oferecer apoio à vítima, quando se há meios para tanto.
21/10/2016 12:03 -02
Martha Batalha e a vida invisível das donas de casa

Martha Batalha e a vida invisível das donas de casa cariocas

A história sobre a publicação de A vida invisível de Eurídice Gusmão é interessante: ex-jornalista e ex-editora da Desiderata, Martha Batalha decidiu escrever o seu primeiro livro e o ofereceu a várias editoras brasileiras. Todas recusaram.
17/06/2016 12:03 -03
Stalkear não é

Stalkear não é amar

Portanto, se você estiver sendo vítima de alguém que a todo custo quer 'te conquistar' indesejadamente, não se iluda: provavelmente você está sendo perseguida por um stalker, que vai querer impor domínio sobre a sua vida e dificilmente vai deixar você escapar facilmente quando quiser por um fim no relacionamento. Não se sinta culpada e nem intimidada: dê um basta.
23/05/2016 11:16 -03
Eu, você e a garota que vai

Eu, você e a garota que vai morrer

"Não faço ideia de como escrever este livro idiota", declara o narrador-personagem Greg Gaines no início deEu, você e a garota que vai morrer (Fábrica231/Rocco, tradução de Ana Resende), e logo o leitor já tem uma mostra do caráter honesto com que o autor Jesse Andrews procurou dar a seu protagonista.
13/04/2016 18:24 -03
Os fantásticos contos de Charles

Os fantásticos contos de Charles Perrault

Em determinado capítulo de seu livro Mulheres que correm com os lobos - Mitos e histórias do arquétipo da Mulher Selvagem (Rocco, 2014), a psicóloga junguiana Clarissa Pinkola Estés utiliza a fábula do Barba Azulcomo metáfora para discutir o princípio da iniciação feminina em que a mulher ainda ingênua se torna presa fácil para os tipos predatórios, sejam eles homens, situações desgastantes ou mesmo complexos psíquicos.
13/04/2016 18:08 -03
Um guia minimalista para organizar e simplificar sua

Um guia minimalista para organizar e simplificar sua vida

O que Morrison defende em seu texto é que se tome de volta a noção de cidadãos e cidadania pelo bem da comunidade, mas é sua observação a respeito do status de <em>consumidores</em>, com o qual nos identificamos e ainda somos identificados, que nos leva diretamente ao livro que a americana Francine Jay acaba de lançar no Brasil.
28/03/2016 21:06 -03
O que eu aprendi sobre feminismo com a quadrinista Ulli

O que eu aprendi sobre feminismo com a quadrinista Ulli Lust

"Hoje é o último dia do resto da sua vida" funciona como um "road book" contado pelo ponto de vista feminino, e se há uma lição a ser tirada daqui é a confirmação de que ser mulher é estar, desde cedo, exposta. E não há exceção.
26/03/2016 22:30 -03
Daniel Defoe: um escritor defensor das mulheres em pleno século

Daniel Defoe: um escritor defensor das mulheres em pleno século 18

Ao escolher o ponto de vista feminino para falar sobre falta de oportunidades, busca por riqueza, individualismo e desigualdades sociais e de gênero, Defoe demonstra ter notado que eram as mulheres as maiores vítimas das injustiças sociais, com todas as suas capacidades subestimadas e sufocadas pelas convenções da época.
22/07/2015 18:38 -03
Elvira Vigna e o nada que diz

Elvira Vigna e o nada que diz tudo

Seu nono livro, Por Escrito, acabou sendo considerado um dos melhores do ano de acordo com diversas listas. Mas não é um livro para todos os gostos: escrito como uma espécie de fluxo de consciência da protagonista Valderez em uma carta para seu companheiro Paulo, o livro requer total atenção do leitor que enquanto é ambientado na mente imagética da narradora, pode ficar com a sensação de que nada acontece durante boa parte da narrativa.
09/07/2015 12:01 -03
Amor ao pé da letra: e se você seguisse todas as regras dos guias de

Amor ao pé da letra: e se você seguisse todas as regras dos guias de relacionamentos?

Após terminar um longo relacionamento, a americana Melissa Pimentel se mudou para Londres e em pouco tempo descobriu uma verdade inconveniente: ainda que ela deixasse bem claro que não estava disposta a embarcar em um relacionamento sério, todos os homens com quem saía ficavam desconfiados e acabavam sumindo, com medo de se verem em uma armadilha. Então resolveu criar um projeto: todo mês ela seguiria à risca as dicas de um guia de relacionamento diferente e contaria as experiências em um blog.
09/04/2015 15:16 -03
O universo feminino segundo Stefan

O universo feminino segundo Stefan Zweig

Uma das maneiras de se descrever Zweig é como um autor cinematográfico. "As boas histórias são aquelas que sinto que podem virar filme", escreveu ele para o compositor Richard Strauss em 1931, uma época em que o cinema dava seus primeiros passos. Não por acaso, diversos dos seus escritos foram adaptados para a grande tela e setenta anos após sua morte continuam a fascinar e influenciar diretores como Wes Anderson que recentemente bebeu na fonte de <em>Cuidado da Piedade</em> e da autobiografia <em>O Mundo que Vi</em> para criar livremente o universo do seu <em>O Grande Hotel Budapeste</em>, vencedor de quatro prêmios Oscar este ano.
30/03/2015 18:26 -03
54 livros IMPERDÍVEIS escritos por

54 livros IMPERDÍVEIS escritos por mulheres

Me inspirei nos projetos #LeiaMulheres e #KDMulheres para bolar uma listinha de obras relevantes dos mais variados gêneros da literatura escritas por mulheres, dando ênfase à produção contemporânea, sem deixar de lembrar de grades nomes. Por uma questão de espaço, a lista será insuficiente e muitas autoras ficarão de fora; portanto, convido os leitores a deixarem suas sugestões nos comentários para deixá-la mais completa.
13/03/2015 11:42 -03