Renan Quinalha

Advogado e militante de direitos humanos. Visiting Research Fellow na Brown University

Renan Quinalha é advogado e militante de direitos humanos. Tem formação em Direito e Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), onde cursou o mestrado em Sociologia Jurídica e, atualmente, é doutorando em Relações Internacionais. Foi assessor da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo, é autor do livro “Justiça de transição: contornos do conceito” (Expressão Popular/Dobra, 2013) e organizador, com James N. Green, da coletânea “Ditadura e homossexualidades: repressão, resistência e a busca da verdade” (EdUFSCar, 2014)”.
'Amar sem Temer': Celebrar o orgulho LGBT é tarefa difícil no

'Amar sem Temer': Celebrar o orgulho LGBT é tarefa difícil no Brasil

Hoje, 28 de junho, celebra-se o dia do orgulho LGBT em várias partes do mundo. A data é simbólica e remete a um evento histórico de grande importância nas lutas pelo respeito à diversidade: a revolta contra a violência policial ocorrida, em 1969, no bar Stonewall localizado na cidade de Nova Iorque (EUA).
28/06/2016 11:20 -03
A revolução política de Bernie

A revolução política de Bernie Sanders

Mas, mesmo que não vença a indicação, Sanders já conseguiu amplificar a constatação de que as ligações escusas entre dinheiro e política não são saudáveis para a democracia. E que o antídoto para isso é maior participação social e coragem para contrariar grandes interesses. Só por isso, podemos dizer que sua revolução política está sendo vitoriosa.
10/02/2016 10:31 -02
Violência policial e preconceito no caso Laura

Violência policial e preconceito no caso Laura Vermont

A versão fantasiosa é perversa não apenas por deturpar a realidade dos fatos para consagrar a impunidade da violência do Estado, já que Laura sequer sabia dirigir, mas também por reproduzir um estigma de uma população já vulnerável, questionando a moralidade sexual da vítima travesti e sua sanidade ao alegar que ela se encontrava "agitada" ou "alterada".
24/06/2015 17:22 -03
A cruz carregada pelas pessoas

A cruz carregada pelas pessoas LGBTs

De toda essa reação, enfim, uma coisa boa surgiu: finalmente, os religiosos fundamentalistas olharam e enxergaram a cruz que uma pessoa LGBT carrega para sobreviver no Brasil.
09/06/2015 15:05 -03