Rede Pense Livre

A Rede Pense Livre ajuda a construir uma agenda positiva sobre a política de drogas.

A Rede Pense Livre é uma rede que reúne 79 jovens lideranças de diversos setores da sociedade brasileira com a missão de promover um debate amplo e qualificado por uma política sobre drogas mais justa, humana e eficaz.
É hora de colocar fim à inundação mortal de

É hora de colocar fim à inundação mortal de armas

Durante esta Semana Global de Ação contra a Violência Armada, eu conclamo todos os governos a redobrarem seus esforços para a redução da violência armada, e a trabalharem com parceiros da sociedade civil e com as Nações Unidas para tornarem as vidas de todos os indivíduos mais segura.
08/05/2016 13:49 -03
A guerra às drogas não deu certo. E

A guerra às drogas não deu certo. E agora?

A notícia ruim é que alguns governos ainda acreditam que é a proibição das drogas é um caminho e insistem em perpetuar essa guerra que não deu certo, lançada pelo ex-presidente Nixon no início dos anos 1970.
28/01/2016 17:19 -02
Um silêncio em trinta

Um silêncio em trinta linhas

A reação ao tema escolhido para a redação do Enem deste ano, a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira, tomou as redes assim que anunciado, no início da tarde de domingo.
03/11/2015 20:47 -02
5 mitos sobre a redução da maioridade

5 mitos sobre a redução da maioridade penal

Não há evidências de que a redução impactará a criminalidade ou a impunidade. Ao contrário, é provável que incentive adultos a recrutar jovens ainda mais novos, deslocando o problema novamente.
01/08/2015 11:54 -03
10 iniciativas no Brasil que vão na contramão da guerra às

10 iniciativas no Brasil que vão na contramão da guerra às drogas

Projetos de várias partes do Brasil na área de política de drogas demonstram que alternativas às políticas repressivas não só existem como podem gerar mais benefícios sociais e econômicos. É o que mostra um novo relatório do Instituto Igarapé intitulado "Política de Drogas no Brasil: A Mudança Já Começou", elaborado pelo Instituto Igarapé. Resultado de um mapeamento inédito de programas em andamento no país, o material destaca dez experiências que romperam com a lógica da guerra às drogas.
03/04/2015 13:30 -03
Mulheres: se incluam na

Mulheres: se incluam na foto

Já fiquei, literalmente, fora da foto, sofri com machismo, assedio moral e sexual. Mas, até viver o conflito maternidade-vida profissional, nunca tinha sido levada a refletir sobre o tema. Talvez deveria ter pensado mais seriamente sobre o assunto antes. Portanto, nesse mês das mulheres, queria compartilhar com vocês a reflexão que um dia espero passar para a minha Yasmin: se tanto uma vida profissional puxada quanto filhos fizerem parte de seus planos (ou forem surpresas bem-recebidas), não se iludam. Não somos mulheres-maravilha - somos seres humanos.
12/03/2015 15:14 -03
Drogas: o medo não pode obstruir o

Drogas: o medo não pode obstruir o debate

O fato mais preocupante da entrevista do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao jornal O Globo, publicada no último sábado, foi sua ênfase em demarcar o que pode ou não estar na pauta de discussão do governo federal. Não houve mais de um além da "separação entre o usuário que porta pequenas quantidades e traficantes". Tal posicionamento preocupa porque sinaliza um imobilismo.
23/01/2015 17:18 -02
Como reduzir a violência em 50% ao redor do mundo nas próximas três

Como reduzir a violência em 50% ao redor do mundo nas próximas três décadas

Essa foi a principal mensagem de Robert Muggah, diretor de pesquisa do Instituto Igarapé no TED Global, em outubro de 2014. O pesquisador passou as últimas duas décadas trabalhando em cidades arruinadas por conflitos, crimes e terrorismo. "Cidades frágeis", um fenômeno característico do crescimento urbano do século 21, foi o tema explorado pelo canadense.
15/01/2015 19:03 -02
'Maconha medicinal: estamos prontos para um

'Maconha medicinal: estamos prontos para um mudança'

Mesmo composta por perguntas não muito claras, pesquisa sobre o uso da maconha medicinal mostra que temos um país dividido, onde antes tínhamos uma esmagadora maioria que ou era contrária ao uso medicinal de cannabis ou nem sabia que ele existia. Isso é sinal do avanço do debate.
08/12/2014 16:48 -02