Michele Müller

Journalist specializing in neuroscience and neuropsychology

Michele Müller é jornalista com especialização em neurociências e neuropsicologia. Escreve para publicações nacionais das áreas de saúde mental e psicologia. Pesquisa e desenvolve estratégias de fluência na leitura e compreensão de textos.
Quando o autismo se manifesta de forma diferente em

Quando o autismo se manifesta de forma diferente em meninas

A boa notícia é que o assunto emergiu com força e grande repercussão. Hoje, diversos pesquisadores ao redor do mundo, inclusive mulheres com autismo funcional e pais de meninas com o mesmo diagnóstico, estão determinados a desvendar o cérebro autista feminino. Essa nova perspectiva irá facilitar, muito em breve, identificação precoce e, assim, tratamentos mais eficazes e dirigidos às necessidades específicas das meninas.
13/10/2016 18:04 -03
Playgrounds são assunto

Playgrounds são assunto sério

A necessidade de oferecer ambientes atraentes e repletos de estímulos em espaços públicos é evidente em vários locais do mundo. Em muitos outros países, a comunidade têm à disposição parquinhos desenvolvidos por arquitetos especializados nesse setor. Alguns são tão criativos e irresistíveis que dá vontade de voltar a ser criança para aproveitar a estrutura.
09/09/2016 11:42 -03
Estamos caminhando para a medicalização dos problemas

Estamos caminhando para a medicalização dos problemas cotidianos

Qualquer mudança no manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM), referência mundial da psiquiatria, pode tirar milhões de pessoas do campo da normalidade. Consciente disso, o psiquiatra americano Allen Frances, líder da equipe que elaborou a redação da quarta e mais importante revisão da publicação, recusou praticamente todas as sugestões de transtornos a serem incluídos no manual, lançado em 1994. Mas com relação ao déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), achou pertinente afrouxar um pouco os critérios para facilitar sua identificação entre as meninas.
21/06/2016 11:51 -03
Voltando ao

Voltando ao Normal

Lançado em 2013 nos Estados Unidos, <em>Voltando ao Normal</em> é o que o autor Allen Frances define de uma revolta contra o descontrole dos diagnósticos psiquiátricos, o DSM-5, a indústria farmacêutica e a medicalização da vida cotidiana. Não se trata de um desabafo qualquer. É feito por quem já esteve do outro lado - fez parte da construção do sistema de diagnóstico, ao assumir a frente da redação do DSM-IV e acompanhou de perto as investidas da indústria para conquistar e até comprar médicos e enganar pacientes.
21/06/2016 11:50 -03
O privilégio que é crescer em um ambiente

O privilégio que é crescer em um ambiente inclusivo

É a partir dessa perspectiva e do olhar para os interesses individuais que deve ser construído o desenvolvimento de todas as áreas deficitárias, inclusive emocional e social. Essa abordagem humana e verdadeiramente inclusiva envolve profissionais comprometidos, uma escola que acredita no potencial de cada um e abraça a diversidade e colegas educados com os valores necessários para deixar este mundo um lugar cada vez melhor para se viver.
01/06/2016 19:02 -03
O melhor antidepressivo que existe está em

O melhor antidepressivo que existe está em você

Não é preciso de muito tempo nem de uma academia ou professor: basta inspirar-se em muitas das grandes mentes que há tempos já descobriram que suas habilidades mais notáveis se desenvolvem e se mantêm a partir dos movimentos mais naturais do corpo - como andar e correr. É de graça, não tem contraindicações e traz um pacote de benefícios que remédio algum jamais conseguiu oferecer.
02/05/2016 13:38 -03
Como tirar as emoções do

Como tirar as emoções do controle

Ao colocar as emoções e a busca por prazer contínuo no centro da vida, esquecemos daquilo que as crianças sabem bem: que na observação atenta àquilo o que está fora de nós, ao nos entregarmos de forma plena a uma atividade, é que por vezes não sentimos o tempo passar. E que essa satisfação, também reconhecida como felicidade, tem algo em comum com a dor: ela desaparece, mas sempre vai reaparecer.
18/03/2016 16:57 -03
Estamos medicando a

Estamos medicando a imaturidade?

Até o final da década de 90, a sigla TDAH, do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, era pouco conhecida fora da área da saúde e drogas como metilfenidato (Ritalina) eram raramente prescritas. Em cerca de duas décadas, o termo entrou para o vocabulário corriqueiro de pais, professores e qualquer profissional que trabalha com crianças.
18/02/2016 18:24 -02
Crianças precisam de mais jogos e brincadeiras e menos tempo em sala de

Crianças precisam de mais jogos e brincadeiras e menos tempo em sala de aula

Mais que receber informações, crianças precisam aprender a controlar seus impulsos e sua atenção. Precisam dividir e esperar a vez do outro; resolver conflitos sociais; lidar com frustrações e derrotas; sentir-se valorizadas e parte de uma equipe; praticar o equilíbrio, coordenação motora e agilidade física. Não é na carteira escolar que essas habilidades se desenvolvem. É na quadra esportiva, na sala de dança e nas salas de arte.
17/02/2016 11:20 -02
'As redes podem ser a causa de alguns problemas

'As redes podem ser a causa de alguns problemas sociais'

No mundo virtual, a vida é editada. Redes sociais dão às pessoas a possibilidade de se apresentar da forma como querem ser, de pensar melhor antes de agir, de ver sem ser vistas ou ser vistas sem ver. Entre os jovens, esse comportamento pode estar relacionado à perda da empatia.
30/10/2014 09:44 -02
Comer também se

Comer também se aprende

Embora existam fatores genéticos que conduzem a preferência por determinados sabores, a formação do paladar está muito mais relacionada à experiência.
16/10/2014 12:44 -03
Por que devemos ler para os nossos

Por que devemos ler para os nossos filhos?

Ao recomendar que pais leiam aos filhos diariamente desde o berço, a Academia Americana de Pediatria (AAP) faz seu primeiro movimento para integrar a medicina pediátrica e o desenvolvimento da linguagem.
18/09/2014 19:43 -03
Antidepressivos: cura ou

Antidepressivos: cura ou causa?

Fluoxetina está ficando quase tão popular quanto a aspirina. Quem nunca tomou pode apostar que convive com muitos que não vivem sem. A fama de droga inofensiva abriu sua passagem para diversas áreas da medicina.
04/08/2014 10:32 -03
Filho está indo mal na escola? A culpa pode ser dos

Filho está indo mal na escola? A culpa pode ser dos pais

Estudos mostram quando os pais participam ativamente da educação dos filhos, as crianças alcançam notas melhores, faltam menos, têm mais autoestima e motivação e apresentam menos problemas de comportamento dentro e fora da escola.
23/07/2014 10:45 -03
Por que eles estupram? É biológico? É

Por que eles estupram? É biológico? É cultural?

A anatomia do cérebro masculino pode explicar a conduta agressiva prevalecente nos homens, mas as razões por que muitos violam os direitos das mulheres para satisfazer o instinto não se justifica com a biologia.
08/07/2014 14:25 -03
Existe agressividade

Existe agressividade saudável?

Fundamental para a evolução humana, hoje a agressividade, quando persistente, preocupa os pais. Quando ela deve, de fato, ser investigada?
13/06/2014 09:52 -03