profile image

Lê Maestro

Coordenador de arte e cultura no Instituto Gerando Falcões

Lê Maestro, 26 anos, nasceu no extremo leste de SP. Na adolescência sonhava ser skatista profissional, mas aos 16 anos, seu sonho foi abortado quando se tornou dependente de cocaína, chegando perto da morte. Numa casa de recuperação escreveu sua primeira letra de Rap, despertando sua vocação. Hoje, livre das drogas, acredita que pode mudar o mundo com HIP HOP, skate e a cultura de rua.

Coordenador de Arte e Cultura no instituto Gerando Falcões. Gravou Seu CD em um dos 5 melhores estúdios do Brasil, apto pela Universidade Federal de Santa Catarina para agir no combate as drogas pela prevenção e aconselhar dependentes químicos. Foi nomeado Pelo Fórum Econômico Mundial um 15 jovens brasileiros que podem mudar o mundo.
Planejando o futuro profissional em cima do

Planejando o futuro profissional em cima do skate

Quando se vive num lugar onde a maior referência é o traficante e o empreendimento que mais gera "emprego" é o tráfico, é extremamente necessário que os pré adolescentes e adolescentes tenham uma orientação profissional, que descubram que há um mundo de possibilidades "lá fora".
13/03/2015 16:38 -03

"Colaborar é melhor do que competir"

A disputa pelo poder, o engano do glamour, a mentira da vaidade, o espírito competitivo e não colaborativo são alguns dos elementos responsáveis de promover a desigualdade social. Uma pessoa cheia desses sentimentos faz com que a maioria das outras pessoas sejam injustiçadas.
20/10/2014 17:57 -02

"Para construir um Brasil melhor, é só querer"

Admiro histórias de superação que do nada chegaram a tudo, isso deve ser mostrado com orgulho sim e contado para o mundo, mas precisamos dar muito mais atenção para a educação, não podemos perder mais jovens por tão pouco.
10/10/2014 16:01 -03
A má administração pública causa

A má administração pública causa depressão

O que será de nós depois desse Mundial? Vendo aqui bem de perto, considerando o quanto vamos ter que trabalhar para pagar as contas que ficaram, acredito que a vida do brasileiro pobre piorou.
14/07/2014 15:25 -03