profile image

João Whitaker

Arquiteto, professor da FAU (USP), autor de "O mito da cidade-global"

Graduado em Arquitetura e Urbanismo, e em Economia, é Mestre em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1998), Doutor em Arquitetura e Urbanismo (FAU USP 2003) e Livre-Docente pela FAU USP (2013).

É professor, desde 2000, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, onde coordena também o Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos (LabHab).

Foi professor de 2003 a 2013, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP.

Em 2011/2012, foi professor visitante no Institut de Hautes Études de l'Amérique Latine - IHEAL, Université de Paris 3 - Sorbonne Nouvelle.

Autor do livro "O mito da cidade-global: o papel da ideologia na produção do espaço urbano" (Vozes, 2007, esgotado), e coordenador do livro "Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasil urbano" (FUPAM/LabHab-FAUUSP, 2012), além da autoria de capítulos de livros e artigos.

Escreve regularmente no cidadesparaquem.org
A ciclovia da Paulista: símbolo da reconquista da cidade para as

A ciclovia da Paulista: símbolo da reconquista da cidade para as pessoas

A virtude maior de Haddad é de pensar na cidade acima de seu projeto político pessoal. Por isso, enfrentou sem muita hesitação o desafio e começou a implantar, com todas as dificuldades, os erros e a má-vontade dos setores conservadores que isso implica, a priorização absoluta do transporte público e a implementação de um sistema cicloviário à altura do que a cidade merece. Contou com isso com a inestimável ajuda dos militantes da bicicleta. E com o apoio, mesmo que escondido pela mídia, da maior parte dos paulistanos.
03/07/2015 14:41 -03
A sagrada propriedade e a maldita moradia na sociedade de

A sagrada propriedade e a maldita moradia na sociedade de elite

Então, no Brasil, é assim: com a fortuna do pai, monte um patrimônio enganando meio mundo mas que o tornará um dos mais ricos do mundo, que mesmo caindo em desgraça e condenado por todos os lados, ainda assim você terá seu "empreendimento hoteleiro" protegido pela Justiça. Mesmo que seja um empreendimento fantasma. Se a Justiça é bem eficiente para cobrar de Eike por suas falcatruas empresariais que prejudicaram ricos e poderosos, ela em compensação não se mostra tão disposta a persegui-lo quando do outro lado os prejudicados são os pobres, negros, imigrantes, que sobrevivem nas nossas metrópoles sem qualquer alternativa de moradia.
22/04/2015 15:35 -03
A histeria despolitizada com a falta de

A histeria despolitizada com a falta de água

Quando a vaca foi pro brejo (sem água) de vez, assistimos a uma sutil, mas como sempre bem orquestrada, despolitização dos fatos. De umas semanas para cá, a questão da água, ao ler a grande mídia, não é mais um problema do estado de São Paulo, mas do Brasil, senão do mundo. Apressam-se em noticiar que o Rio de Janeiro também está colapsando. Alguns aventaram que a falta de água em SP é causada por desequilíbrios na Amazônia. A seca, sempre ela, ainda é o centro das atenções, embora aos poucos o regime de chuvas de fevereiro e março esteja se instaurando, nem tão fora do normal quanto se anunciou.
11/02/2015 16:35 -02
Um Natal de luto para as cidades

Um Natal de luto para as cidades brasileiras

A notícia do novo ministério de Dilma Rousseff, na véspera do Natal, deixou muitos brasileiros perplexos. Para os urbanistas democráticos, que lutam por cidades mais justas e melhores de se viver, foi um dia triste. Como se prenunciava, Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo, foi indicado para o Ministério das Cidades.
04/01/2015 12:26 -02
A USP não é problema, é

A USP não é problema, é solução!

Desconstruo 3 mitos sobre a Universidade de São Paulo e mostro por que a academia deve se manter pública: por independência e autonomia.
17/08/2014 11:53 -03
A revolução é

A revolução é geracional

Há quem fale em conflito de classes, o que em parte é verdade. Mas, acima de qualquer outra clivagem, a que caracteriza e une todos esses fenômenos é mesmo uma só: a mudança geracional. Ela está está pondo pouco a pouco de cabeça para baixo os padrões pelos quais se organiza a nossa sociedade.
24/02/2014 15:16 -03