profile image

Frente Feminista Casperiana Lisandra

Feminist Collective of the Faculty of Casper Libero, https://www.facebook.com/ffcasperiana

A Frente Feminista Casperiana Lisandra, coletivo feminista da Faculdade Cásper Líbero, foi criada em 2013, após os debates iniciados na I Semana de Mulher e Mídia. Desde sua criação, é organizada independente e inteiramente por alunas da Faculdade.
É hora das mulheres ocuparem espaços e ganharem protagonismo de

É hora das mulheres ocuparem espaços e ganharem protagonismo de vez

Os lugares para mulheres existem por uma razão: os espaços de fala e de poder, ao longo da história, foram ocupados por homens. São estes espaços que concedem a chance de fuga do aprisionamento dos corpos e, finalmente, empoderam mulheres nos espaços de fala, primeiro em círculos menores, para depois, ganharem o mundo.
22/02/2016 17:33 -03
O Feminismo Tem Pele

O Feminismo Tem Pele Negra

Mulher Negra. Cada uma dessas palavras cria uma realidade para aqueles a quem se referem. Essa realidade não é estática, se materializa em união com todo o contexto social e histórico em que estamos inseridos. Define, sobretudo, o modo como as relações irão se estabelecer neste ambiente.
20/04/2015 12:15 -03
'Se quisesse afeminado pegava

'Se quisesse afeminado pegava mulher'

Mulheres lésbicas e bissexuais tem, não só suas vozes silenciadas, como suas pautas secundarizadas. Sofrem com a homofobia de maneira mais intensa, pois, essa vem acompanhada fielmente do machismo. No universo dos homens gays, ser afeminado é tido como degradante e, se você assim se definir, será logo descartado: a paquera se apressará em dizer "é que eu não sou afeminado e nem curto". O feminino (e tudo que diz respeito a ele) parece ser visto como um grande tabu para muitos dos gays.
10/04/2015 16:53 -03
'Você tem muito o que aprender ainda' e outras formas de silenciar a nossa

'Você tem muito o que aprender ainda' e outras formas de silenciar a nossa voz

Sempre que nossas falas pontuam a questão da desigualdade de gênero, elas são silenciadas e/ou deslegitimadas, independentemente do lugar e dos personagens envolvidos. A questão me intrigou e eu passei a reparar melhor nos meus diálogos com os caras com os quais me relaciono, com meus colegas de faculdade e trabalho, com meus professores e, porque não, com meu pai.
23/03/2015 17:31 -03
Minha roupa não justifica

Minha roupa não justifica nada

Um simples caminhar do metrô até em casa: calça jeans, blusa regata com renda cinza, tênis. "Que delícia", ouço de um desconhecido. Sinto olhares invasivos de alguns homens em minha direção e apenas caminho, desejando ficar invisível para talvez conquistar algum tipo de respeito em pleno espaço público. Escuto "fiu fiu" de outro desconhecido. Mais que isso, ainda assim há quem justifique tamanho assédio na vestimenta que uso. "Quem usa roupa curta é porque tá pedindo". Mas minha roupa nem era curta e, mesmo se fosse, qual seria o problema?
17/03/2015 15:41 -03