Adriana Caitano

Journalist and proud Brazilian

Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Teve passagens por diversos veículos como jornal Correio Braziliense, Portal Veja.com, Portal R7, TV Globo, Rádio CBN, Portal G1 e GloboNews, com reportagens publicadas também em revistas como Nova e Galileu.

Foi selecionada para o Curso Abril de Jornalismo 2010, recebeu o Prêmio Embratel de Jornalismo em 2013, foi finalista do Prêmio Esso de Jornalismo em 2012 e 2013. Hoje trabalha com comunicação pública, mídias digitais e participação popular.

Além do currículo, é apaixonada por música brasileira e histórias inspiradoras, porque acredita num mundo melhor, mesmo que pareça difícil.

Mais em http://www.facebook.com/noitescurtass
16 músicas brasileiras para superar 2016 e esperar o melhor de

16 músicas brasileiras para superar 2016 e esperar o melhor de 2017

Pelo que dizem nas redes sociais e nas conversas de bar, 2016 foi o pior ano desta década. Se é verdade, não sei. Para mim não foi, tive ótimos momentos e aprendizados nesses últimos 12 meses, mas concordo que, para nosso país e para o mundo no geral, a coisa foi feia.
05/01/2017 18:29 -02
Carta aberta para os gringos: O Brasil não é

Carta aberta para os gringos: O Brasil não é bagunça!

Depois de acompanhar a Olimpíada do Rio e ver o Brasil sendo menosprezado por muitos estrangeiros que acharam que aqui era "a casa da mãe Joana", tenho certeza de que muitos brasileiros ficaram com a revolta entalada na garganta, como eu. Resolvi então escrever uma carta para esse pessoal que adora vir aqui ver as praias e as mulheres de biquíni, mas não faz a menor questão de respeitar o país que lhes deu abrigo.
19/08/2016 15:34 -03
Eu fui assediada por políticos quando era repórter em

Eu fui assediada por políticos quando era repórter em Brasília

É claro que nem todo político faz isso. Muitos me respeitavam como profissional. Mas sei que isso acontece diariamente no Congresso e no meio político todo. Com jornalistas, com assessoras, com secretárias. Mulheres que não podem simplesmente trabalhar sem serem confundidas com um pedaço de carne.
23/06/2016 14:46 -03
Como uma revista está tirando pessoas da rua e difundindo

Como uma revista está tirando pessoas da rua e difundindo cultura

O sorriso do Givanildo quase me arrancou umas lágrimas. Ele era o retrato de uma solução criada por alguém que não se conformou em dar esmolas e deixar o flanelinha vigiar o carro por uns trocados. Alguém que uniu responsabilidade social, valorização cultural e qualidade de informação.
01/04/2016 14:52 -03