OPINIÃO
19/09/2014 14:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Histórias de amor nos tempos de Aids

O projeto contará com histórias de casais soropositivos ou sorodiscordantes, sejam eles héteros, gays, bissexuais ou trans (travestis e transexuais).

Divulgação/Atitude Abril

Querida leitora, querido leitor,

O Atitude Abril - Aids tem a honra de apresentar a vocês o projeto: "Histórias de amor em tempos de Aids", que vai contar histórias de amor entre pessoas que vivem ou convivem com o HIV/aids.

O projeto contará com histórias de casais soropositivos ou sorodiscordantes, sejam eles héteros, gays, bissexuais ou trans (travestis e transexuais).

Envie pra gente a sua história de amor! O objetivo é mostrar para as pessoas que há muita vida, amor, esperança e sonhos mesmo após um diagnóstico difícil como é o HIV. Além de histórias de casais, também são muito bem-vindas histórias de famílias, filhos, adoções, amizade e tudo que mostre o amor independente do vírus.

Todo mundo tem uma história de amor, todo mundo tem direito a viver uma história de amor.

A aids, ou qualquer outra condição de saúde, não devem ser empecilhos para a magia e a aventura de uma paixão, um carinho, um parceiro, um companheiro de jornada. O preconceito, muito menos.

O verdadeiro amor lança o medo ao abismo e abre as portas para um tempo melhor.

Acreditar no amor é muitas vezes o combustível das nossas vidas diante de momentos de angústia extrema. É por isso que queremos aqui trazer à luz histórias de amor de tantos anônimos que existem por essas esquinas da vida. Mostrar que a aids não é o fim de nada, e que às vezes pode ser até o começo. Queremos gritar bem alto que qualquer maneira de amor vale a pena e que nós portadores, parceiros, amigos ou militantes da vida, não desistiremos nunca de acreditar em um mundo onde a vida seja mais forte que a aids, que o preconceito, o desamparo o abandono e as caretices.

Por um mundo com amores bem vividos, sejam eles eternos ou não.

Esse blog vai contar histórias de amores reais, enviados por colaboradores de todas as partes do Brasil. Os nomes serão preservados mas a intensidade dos sonhos não.

As pessoas que quiserem participar, devem enviar suas histórias para nettinhos@yahoo.com.br, fabiana.mesquita@yahoo.com.br e joao.abrahao@abril.com.br e não precisam se identificar com seus nomes verdadeiros.

Toda forma de amor é válida, possível e legítima!

Beijo a todos e vamos compartilhar esse post para que mais e mais histórias ilustrem esse projeto!

‪#‎EspalheAmor #AtitudeAbril

Esse projeto é uma parceria de João, Fabi e João - três amigos, três amores, afinal, como disse Quintana: "A amizade é um amor que nunca morre". =)

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.