Opinião

Café da manhã saudável combate infertilidade

Um estudo revela que caprichar num café da manhã bem saudável - e limitar as calorias ingeridas no jantar - contribui no combate contra a infertilidade.
Esta postagem foi publicada na plataforma, agora fechada, do Colaborador do HuffPost. Os colaboradores controlam seu próprio trabalho, que são postados livremente em nosso site. Se você precisa denunciar este artigo como abusivo, envie-nos um e-mail.

Um estudo publicado por pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Universidade de Tel Aviv no jornal Clinical Science revela que caprichar num café da manhã bem saudável - e limitar as calorias ingeridas no jantar - contribui no combate contra a infertilidade, principalmente em relação a mulheres que sofrem da síndrome de ovários policísticos. Depois de doze semanas, 60 mulheres não-obesas com idade entre 25 e 39 anos comprovaram que concentrar calorias diárias no café da manhã reduz os níveis de glicose e melhora os índices de sensibilidade à insulina - problema recorrente em quem tem ovários policísticos. Não só isso: a taxa de ovulação teve um aumento significativo. Em resumo, não só a quantidade de calorias consumidas diariamente é importante, como também deve ser levado em conta o período do dia em que essas calorias são ingeridas.

Vale a pena explicar que o excesso de gordura afeta a ovulação por conta da sensibilidade à insulina, do excesso de hormônio masculino e excesso de leptina - que é um hormônio proteico específico, produzido e secretado pelo tecido adiposo. Ou seja, a obesidade pode dificultar a gravidez e afeta a saúde reprodutiva principalmente nos primeiros estágios da gestação - aumentando as chances de aborto. Sendo assim, uma adequação da dieta e a prática regular de exercícios físicos podem contribuir muito para se atingir o objetivo da maternidade.

Uma das primeiras mudanças no estilo de vida indicadas para o casal que está encontrando dificuldade para engravidar é justamente adotar hábitos alimentares mais saudáveis. Pacientes com índice de massa corporal igual ou superior a 30 são normalmente encaminhados para uma nutricionista especializada. O objetivo é que a dieta de perda de peso possa não só melhorar os índices gerais de saúde dos pacientes, mas também contribuir para aumentar a fertilidade do casal. Estudos realizados no Brasil pelo Instituto Sapientiae revelam que pessoas que reduziram o consumo de massas, doces, frituras, carnes vermelhas e bebidas alcoólicas durante o tratamento de fertilização assistida duplicaram suas chances de engravidar. Um IMC saudável varia entre 19 e 25 - sendo que as refeições devem conter mais legumes, verduras, frutas e grãos, e menos carnes vermelhas, sal e açúcar.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.