OPINIÃO
18/02/2015 19:24 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

O que é melhor: futebol ou futebol americano?

Michael Conroy/AP

Desde de adolescente eu gosto de assistir os jogos de football ou, como chamamos aqui em terras brasucas, futebol americano. Comecei a acompanhar as temporadas no ano de 2009, que teve a final (Super Bowl XLIV) entre o New Orleans Saints e o Indianapolis Colts.

Essa final foi espetacular, bem disputada e somente no último quarto o time de New Orleans conseguiu virar o jogo e ganhar seu primeiro Super Bowl, consagrando seu quarterback Drew Brees como o "MVP" do jogo.

Vejo que nos últimos anos a audiência e o número de fãs do football vem crescendo vertiginosamente no Brasil. E muitos perguntam: por que? Em terras de futebol, como um esporte caracteristicamente americano pode se tornar tão interessante? E, ainda, o futebol americano é melhor que o nosso futebol?

Eu sou suspeito, mas vou enumerar algumas diferenças para nos fazer pensar:

1. Por ser uma liga privada, que visa lucro, o campeonato da NFL é muito mais organizado, mais profissional e, principalmente, tem como objetivo entregar para seus fãs, a cada jogo, uma grande experiência de entretenimento esportivo.

E isso reflete no público, você saia que a média de público por jogo é de 67,6 mil espectadores? Veja essa reportagem da ESPN comparando a média de público do nosso futebol (inclusive das ligas da Europa) com o a NFL.

2. Como o esporte é tratado como um entretenimento, como uma forma de diversão, a rivalidade é puramente esportiva. Não há violência nos jogos, nem dentro e nem fora de campo.

Em 2012 tive a oportunidade de ir assistir a um Jogo no Metlife Stadium em New Jersey, o jogo era New York Jets versus San Francisco 49´s. O jogo acabou com uma lavada dos 49´s em plena casa dos Jets.

Eu fui e voltei de trem (uma linha especial que só funciona em dia de jogos e te deixa na porta do Estádio). Como se pode ver nas transmissões da ESPN, não há divisão de torcidas nas arquibancadas (até porque o preço varia de acordo com o lugar, que é marcado e todos respeitam) e, na saída, mesmo com a zombaria dos vencedores, todos se respeitam e vão embora educadamente, de trem ou de carro. Não ocorre sequer um incidente de violência no meio daquela multidão de 60, 70 mil pessoas.

3. Pela característica do próprio jogo e das regras do campeonato, as partidas são muito mais emocionantes, mais disputadas, mais inteligentes, o que faz com que não perdamos o interesse mesmo em jogos que chegam a demorar 3h30.

Não existe empate nos jogos, ou seja, se acabar empatado no tempo regular, qualquer jogo vai para a prorrogação e tem que acabar com um vencedor.

As regras de três "time outs" por time e por tempo, de jogadas que fazem ou não parar o cronômetro, de números de descidas, de pontuação por field goal ou touchdown, entre outras, permitem aos jogadores e técnicos desenvolverem inúmeras estratégias de jogadas para se manterem com a vantagem no placar ou tentar virar o jogo. E olha, que não é incomum viradas espetaculares faltando 40, 30, 10 segundos para acabar a partida.

4. Por ter "finais" (os chamados playoffs), o campeonato fica bem mais interessante, pois times que foram mais regulares na temporada podem ficar de fora da final por perderem um jogo nos playoffs. Isso é legal, pois dá chances para azarões, causando surpresas e jogos emocionantes nas finais.

5. A partida envolve diversas características esportivas, força física, inteligência estratégica, velocidade atlética, tomada de decisões rápidas, entre outras, devem estar presentes nos times. Cada time chega a ter 80 jogadores que se revezam em campo - inclusive existem os chamados "times de especialistas" que só entram em campo para jogadas específicas.

6. A NFL implementa e modifica anualmente as regras de marcação de faltas, pontos pelos juízes que visam sempre serem o mais justo possível com as jogadas e com o resultado do jogo. Na NFL você não vai ver touchdown que não ocorreu marcado pelo juiz.

E aqui reside uma diferença que não compreendo com o nosso futebol. As marcações de campo podem e sempre são revistas por VTs, quando há dúvida. Inclusive a NFL criou uma central única de revisão de jogadas que fica em NY, para evitar diferenças dessas revisões entre jogos que ocorrem pelo país a fora.

Além disso, os técnicos dos times podem desafiar marcações de campo (não é qualquer marcação que é desafiada, existe regras para desafiar marcações e penalidades por desafios que não resultam em mudança da marcação).

Poderia continuar a escrever outras diferenças e características que eu acho interessante no Futebol Americano, mas só essas já acho suficiente para que desperte o interesse pelo esporte.

A ESPN criou um site onde explica as regras do esporte. Sugiro que conheça as regras básicas, de descidas, pontuação, e faltas mais comuns.

Depois, assista aos jogos e vá pescando as outras regras e, te garanto, se gostar de esporte, você vai se viciar nesse jogo.

Mas, agora, só em setembro, quando começa a temporada 2015...

VEJA TAMBÉM:

Como funciona o futebol americano?