OPINIÃO
08/07/2014 11:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

Por que o Brasil é favorito contra a Alemanha

Por incrível que pareça, nosso forte é a defesa. Veja este e outros 4 motivos que provam: o Brasil vai ganhar nesta terça.

Ricardo Correa

Brasil e Alemanha decidem, nesta terça-feira, quem será o primeiro finalista da Copa do Mundo. A partida, que colocará frente a frente as duas seleções mais tradicionais do torneio, será disputada no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte e determinará qual dos gigantes do futebol mundial seguirá sonhando com o título e quem dará adeus ao torneio.

LEIA TAMBÉM:

- Por que a Alemanha é favorita contra o Brasil

Os alemães, que não vencem uma Copa do Mundo desde 1990, contam com sua melhor geração dos últimos tempos e jogarão sua quarta semifinal seguida, tentando, finalmente triunfar como país unificado (no Mundial da Itália, a vitória se deu, ainda, como Alemanha Ocidental). Já o Brasil não quer deixar escapar a chance de vencer uma Copa em seu país, apagando, para sempre, o trauma da derrota para o Uruguai na final do Mundial de 1950.

Se a Alemanha vem lapidando sua equipe há anos, tendo um escrete que apresenta bons resultados e convence o torcedor, o Brasil teve que formar às pressas, sob o comando de Felipão, um time que pudesse fazer um bom papel na competição. O ensaio, na Copa das Confederações, foi positivo, mas a incerteza de como a equipe se sairia no Mundial atormentava até mesmo os torcedores mais otimistas do escrete "canarinho".

Com as duas equipes nas semifinais, porém, diferenças à parte, o Brasil é favorito para vencer a Alemanha nesta partida. Saiba por quê:

Sem Neymar, a Seleção vai se unir ainda mais em busca do título

O fato de o Brasil se unir ainda mais pelo título e fazer um pacto pela vitória em homenagem a Neymar obviamente não supera a perda técnica que a ausência de um dos maiores atacantes da atualidade trará para a Seleção Brasileira. Mas o fato é que, se a equipe brasileira precisava de algo para se motivar ainda mais e dar um chega pra lá no pessimismo e no excesso de críticas que vinha sofrendo por parte da imprensa brasileira, isso se deu da pior maneira possível, com a contusão de seu camisa 10.

A partir de agora, uma possível derrota será relativizada graças à ausência de Neymar e um enorme peso pela pressão da conquista será tirada das costas dos jogadores. Outro fator importante: os atletas se desdobrarão para provar que a Seleção não era formada por "Neymar mais dez", como vinha sendo dito até a lesão do craque: o Brasil é mais que isso, é uma equipe forte, técnica e que conta com jogadores do primeiro escalão do futebol mundial, e isso será provado nesta terça-feira.

Brasil tem um retrospecto histórico arrasador atuando em casa

Atuando em casa, a Seleção Brasileira ostenta uma invencibilidade de 58 partidas oficiais, só tendo sido derrotado, em quase cem anos de história, em três oportunidades. A última derrota se deu em 1975, quando o Brasil foi superado pelo Peru, por 3 a 1, em partida da Copa América, no Mineirão.

Considerando também partidas amistosas, o último revés ocorreu em 2002, quando o Brasil perdeu para o Paraguai por 1 a 0: de lá pra cá, foram registradas 31 vitórias e dez empates. Contra a Alemanha, foram disputados, em território nacional, sete partidas, com quatro vitórias da Seleção e três empates.

O time da Alemanha é freguês histórico da Seleção

Se o Brasil leva vantagem sobre os alemães atuando no Brasil, a vantagem também se dá quando as partidas são realizadas na Alemanha. Em 10 partidas disputadas no país europeu, a Seleção venceu cinco partidas, empatou uma e perdeu quatro. Em números gerais, foram 21 partidas disputadas, com doze vitórias brasileiras, cinco empates e quatro derrotas.

Apesar de Alemanha e Brasil serem as equipes com mais partidas disputadas na história das Copas, com 104 e 102 jogos, respectivamente, em apenas uma oportunidades as duas seleções se enfrentaram no torneio, na final da Copa de 2002. Mais uma vez, deu Brasil: 2 a 0 e pentacampeonato assegurado para a Seleção.

Torcida acordou e a Seleção vai contar com a força que vem das arquibancadas

Após um início de Copa do Mundo cambaleante em que a torcida brasileira pouco fez para apoiar a Seleção, sendo superada, por vezes, por torcedores adversários dentro de casa - como no empate com o México, quando os rivais fizeram mais barulho que os brasileiros no Castelão -, parece que, finalmente, "torcida canarinho" acordou.

Nos dois últimos jogos, contra Chile e, sobretudo, contra a Colômbia, a "força das arquibancadas", o "12º jogador" deu as caras e jogou junto com a Seleção Brasileira. Na vitória sobre a Colômbia, o apoio da torcida foi determinante para o triunfo em campo, mostrando que o "fator casa", de fato, faz toda a diferença em partidas equilibradas tecnicamente. Contra os alemães, a torcida mineira terá um papel fundamental para ajudar o Brasil a sair de campo vitorioso.

O Brasil tem o melhor sistema defensivo do mundo e conhece bem os alemães

A dupla de zaga da Seleção, formada por Thiago Silva e David Luiz é considerada a melhor do mundo. O reserva imediato deles, Dante, que substituirá Thiago Silva na partida contra a Alemanha também é considerado um dos melhores e, trunfo para a Seleção, conhece muito bem os atacantes e meio-campistas da seleção alemã, já que atua, com destaque, no país.

Outra importante peça do sistema defensivo da Seleção, Luiz Gustavo também atua na Alemanha há sete anos, tendo passado por três equipes no país, Hoffenheim, Bayern de Munique e Wolfsburg.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.

MAIS COPA NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Klose x Ronaldo - brincadeiras nas redes sociais Veja Fotos