OPINIÃO
04/03/2015 19:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Agnus Sei

Estadão Conteúdo

"Mas, ovelha negra, me desgarrei.

O meu pastor, não sabe que eu sei,

da arma oculta na sua mão"

(Aldir Blanc, Agnus Dei)

Hoje, passeando marotamente pelo meu Twitter, o que não faço mais com tanta frequência, descobri que o Felicianome bloqueou.

Senti como se meu nome tivesse sido anunciado pela Congregação da Doutrina e da Fé, os trutas da Inquisição, ao lado de Galileu. Eu me senti o Leonardo Boff de Madureira, caras.

Eu, de família humilde, de igreja batista, consegui a façanha de ser cassado por um pastor. Anota isso, Deus: Quero minha casa no Paraíso com uma piscina de hidro e champas à milhão pros amigo.

Um sujeito, deputado federal, com as despesas pagas pelo erário público, não deveria silenciar opositores em suas redes. Porque o dinheiro pago aos assessores de comunicação, ou mesmo o tempo que o Feliciano passa nas redes é pago com dinheiro adquirido dos adicionais, benefícios, e orçamentos que eu e você pagamos.

Mas se ele silencia um opositor sem importância e parcos 1683 seguidores, o que ele não faz com Jean Willys? Manda fechar com fita adesiva os corredores que dão acesso ao seu gabinete? Usa uma chibata para impedir a aproximação de opositores no plenário? Como, em sã consciência, um homem desses pode querer ser presidente? Se hoje ele silencia pelo Twitter, como silenciará quando tiver a ABIN e a Força Nacional sob seu comando?

Meça seus tuítes pro pastor, parça.

Vocês entendem que existe um problema muito maior se formando por baixo das questões partidárias, que é a bancada evangélica?

Que, independente de partido, de Lula ao Aécio, passando por Dilma beijando mão do Macedo em templo que custou o PIB de Zâmbia, todos os cargos de influência da República precisam de apoio, benção, suporte e voto da bancada evangélica, que une todos esses deputados, senadores, governadores, prefeitos debaixo de uma só bandeira: a da chinelagem.

Não tem nada de Deus ou de Evangelho no discurso dos caras. Eles usam os textos e as ferramentas religiosas para implementar plataformas, capilarizar nas favelas, e pescar milhões de votos.

"Eu vos farei pescadores de votos", diria o Jesus Piranhão.

Eu fui criado pela minha vó, missionária. E ela não gostava de político.

Os tempos mudaram.

Essa é uma bancada na qual TODOS os deputados respondem por procesos judiciais, de peculato a estelionato, de formação de quadrilha (FORMAÇÃO DE QUADRILHA - OS CARAS SÃO CRENTES) a abuso de poder. E que 95% desses caras estão entre os que mais faltam nas plenárias. E que 87% deles é absolutamente inexpressivo e em 10 anos não apresentaram NENHUMA LEI de tema relevante para a sociedade. (Dados extraídos do site Transparência Brasil)

Os caras mamam, chupam e engolem. E no final, a benção apostólica em línguas estranhas, surubicântara basurian. Demanto. Nébias.

E É POR ISSO QUE QUE GOSTO DE SATANÁS.

Porque Satanás só se mete nos negócios que manda bem. Carnaval, orgia, as festas que minha irmã dava em Rio das Ostras. Essas coisas. Satanás não se mete no Congresso, os caras são muito barra pesada pra ele. Ele não tem bancada. Deus tem bancada, mas Satanás, não. Mas fico pensando se surgisse uma bancada satanista. Que vergonha Deus ia passar, além da vergonha que já passa. Os satanistas, movidos pela missão original de se opor a tudo que pertença a Deus, iam fazer tudo ao contrário da bancada evangélica.

Bancada evangélica não vai ao plenário. Satanistas chegam todo dia, na hora. Evangélicos travam as pautas. Satanistas promovem votações. Evangélicos atrasam a vida de minorias. Satanistas aprovam leis que defendem direitos. Evangélicos engordam com propinas. Satanistas devolvem dinheiro do salário.

Eles fariam isso, não por serem legais, mas, é o ofício, né? É do jogo. Deus tá fazendo de um jeito, o Diabo tem que fazer de outro.

Seria uma confusão quando o celular do próprio Satanás tocasse e fosse Deus dizendo pra ele passar no RH amanhã, porque estava tudo perdoado, justa causa milenar cancelada e ele ia voltar pra firma celeste. Num cargo de gerência, menos importante, mas, pô, com Sodexo Ho liberado e Unimed Delta.

Os satanistas fariam mais pelo mundo, fio.

Enquanto Satanás não percebe a nova oportunidade, vamos entubando o chorume evangélico, e exército de gladiadores que pensa que vai resolver tudo saindo na mão igual uns truta altamente cheirado.

Não há, meus amigos, separação entre igreja e Estado no Brasil.

Não há Estado. Há Esquema.

Tem Feliciano bloqueando opositores. E ele precisa fazer escândalo, sempre. Porque pastor, quando morre, não é mais lembrado. Com umas exceções. Dr. Martin Luther King, entre elas. Inclusive, segundo Feliciano, King seria um amaldiçoado. Fico imaginando se Dr. King fosse vivo numa hora dessas e metesse uma voadora no meio da cara maquiada do Feliciano.

Tem Eduardo Cunha. Que conseguiu ser o ponto de singularidade de todos os tumores brasileiros: o PMDB e a bancada evangélica.

E tem Jean Willys. Aquele lindo, que não bloqueia ninguém. Mesmo quando o chamam de viado, filho da puta, canavial de rôla, etc. Jean que vai ficar na história como herói pra caralho. Feliciano que vai desaparecer, em poucos dias, depois que morrer.

E pra onde vai isso? Pra onde você acha que vai? Quando, na história, deu certo com tanto religioso no poder?

Chama o capeta.

Quero uma passagem pro inferno.

VEJA TAMBÉM:

Photo gallery
Quem é quem na Câmara dos Deputados
See Gallery